Como lidar com as alergias alimentares das crianças?

A alergia alimentar infantil é algo pouco comum, porém quando manifestada pode desenvolver sintomas indesejáveis à criança. O que é alergia alimentar? Dizemos que…

Por Editorial MDT em 22/11/2011

A alergia alimentar infantil é algo pouco comum, porém quando manifestada pode desenvolver sintomas indesejáveis à criança.

O que é alergia alimentar?

Dizemos que a criança teve alergia alimentar quando a mesma apresentou reação adversa a um determinado alimento.  O mecanismo envolvido nessa reação é o sistema imunológico que reconhece aquele alimento como algo estranho ou agressivo (patógeno) ao organismo, reagindo com uma resposta exagerada contra o mesmo (alimento).

Dados científicos mostram que a prevalência de alergia alimentar na população infantil é em torno de 6 a 8% do total, quando consideradas verdadeiras, ou seja, excluindo os erros diagnósticos.

Quais os sinais e sintomas de uma alergia alimentar?

A apresentação do quadro clínico é variável, podendo surgir manifestações na pele, no sistema gastrintestinal, até o sistema respiratório, sendo que o grau de acometimento pode ser classificado como leve ou grave. As principais manifestações são:

1. Pele

  • Inchaço;
  • Coceira;
  • Urticária;
  • Pele avermelhada.
2. Aparelho gastrintestinal
  • Diarréia;
  • Dor abdominal;
  • Vômitos.

3. Sistema respiratório

  • Tosse;
  • Rouquidão;
  • Chiado no peito.

É importante lembrar que o quadro clínico pode surgir em 30 minutos ou até uma hora após a ingestão do alimento, sendo algo que pode colaborar com a suspeita e posterior diagnóstico para o médico especialista.

Quais são os alimentos que mais causam alergia alimentar?

Os maiores vilões e causadores de alergia alimentar são:

  • Nozes;
  • Leite de vaca;
  • Ovo;
  • Amendoim;
  • Frutos do mar;
  • Soja.

Apesar da variedade de alimentos que podem causar a alergia nem todas as crianças poderão desenvolvê-la, algo que foi comprovado pelo índice de prevalência na população infantil. Porém, é necessário maior atenção àquelas crianças que já apresentam algumas doenças que podem colaborar com o desenvolvimento da alergia alimentar; entre elas podemos citar:

  • Asma;
  • Dermatite atópica;
  • Rinite alérgica;
  • Pais portadores de alguma dessas doenças anteriormente citadas.

Como lidar com a alergia alimentar na criança?

Infelizmente, até o momento não existe um medicamento para tratar ou até mesmo prevenir a alergia alimentar. Ao ser diagnosticado alergia a um determinado alimento, deve ser realizada a retirada, por completo, do alimento da alimentação da criança, visando prevenir a manifestação do quadro alérgico. O que existe de mais novo para conter essa deficiência é a substituição do alimento causador por outro que tenha a mesma função, porém com outra composição. Vale lembrar que os pais das crianças portadoras de alergia alimentar devem ficar atentos aos rótulos de alimentos que contenham o alérgeno ou mesmo resquício deste.

Apesar do sacrifício que a criança sofre com a retirada do alimento, índices mostram que mais de 85% das que apresentavam a alergia, após mais ou menos 6 meses da sua completa substituição não a apresentam mais; esse fato é muito gratificante e incentivador para os pais.

Assim, caso seu filho ou alguma criança apresente um dos sintomas descritos acima após ingestão de algum alimento ou apresente fator de risco, procure um especialista para orientá-lo quanto ao que fazer; só ele saberá qual a melhor opção!

Top