Como lidar com a puberdade precoce

Muitas vezes, vemos nas ruas ou na televisão, crianças que se vestem e se comportam como adultos. Isso acontece porque as pessoas as acham…


Muitas vezes, vemos nas ruas ou na televisão, crianças que se vestem e se comportam como adultos. Isso acontece porque as pessoas as acham bonitinhas desse jeito. Porém, esse não é o melhor modo de educar uma criança, sendo que ela pode deixar de viver a fase mais ingênua da sua vida, ou seja, a infância. No entanto, atualmente, há um número cada vez maior de crianças que desenvolvem o fenômeno denominado puberdade precoce, ou seja, elas começam a apresentar fatores que caracterizam o adulto mais cedo que o normal.

O período considerado normal da puberdade feminina está entre os 8 e os 13 anos enquanto a masculina, entre os 9 e os 14 anos. Portanto, as meninas que apresentam pelos pubianos, axilares, mamas ou até mesmo a menarca (primeira menstruação) antes dos 8 anos, possuem o quadro de puberdade precoce. Do mesmo modo acontece com os meninos que têm a presença de pelos faciais, axilares e pubianos, aparência mais máscula e aumento do tamanho do pênis antes dos 9 anos de idade.

Esse fenômeno é cada vez mais comum, mas a incidência maior é entre as meninas, que chegam a apresentá-lo de 2 a 5 vezes mais que os meninos. Além disso, ele atinge 25% das meninas negras e apenas 7% das brancas.

Ainda não é conhecida a causa real do aparecimento da puberdade precoce, porém, é sabido que ela acontece por causa da liberação antecipada dos hormônios sexuais pela hipófise. Nesse caso, os cientistas crêem que as crianças obesas podem ser vítimas mais frequentes do fenômeno porque a obesidade estimula a produção do hormônio leptina, muito importante durante a puberdade. Além disso, o sedentarismo e o consumo excessivo de leites e derivados e de carnes podem ser fatores definitivos para a puberdade precoce.

Leia Também:  Veja 5 maneiras de motivar as crianças na escola

Portanto, se o seu filho ou a sua filha sofre de puberdade precoce, é preciso ter muita paciência e cuidado com ele(a), pois esse fenômeno pode causar grandes distúrbios psicológicos. Como a criança muitas vezes se sentirá rejeitada em seu grupo por ser diferente, ela tenderá a ficar sozinha e isolada. Por isso, não deixe que isso aconteça, conversando seriamente com ela e contando-lhe honestamente sobre o seu problema. Desse modo, ela conseguirá compreender o que acontece no seu corpo e poderá se aceitar e ser aceita em qualquer lugar.

No entanto, o melhor a fazer é procurar por ajuda especializada. Os casos de puberdade precoce devem ser atendidos por uma equipe multiprofissional, que trate tanto dos fatores biológicos quanto dos psicológicos da criança, que pode vir a mostrar um quadro de depressão, isolamento social e agressividade.

Para lidar com a puberdade precoce da criança, é preciso que os pais, antes dela, estejam preparados para enfrentarem uma sociedade preconceituosa. Para tanto, o tratamento psicológico para os pais é muito importante para que eles saibam o que dizer aos seus filhos, que sofrem bastante com esse fenômeno.

Top