Como investir na bolsa – Dicas, sugestões

Quando conseguimos juntar uma certa quantidade de dinheiro ou recebemos uma quantia que não estava nos planos, normalmente a primeira coisa que pensamos é…

Por Andre em 01/02/2012

Bovespa (São Paulo)

Quando conseguimos juntar uma certa quantidade de dinheiro ou recebemos uma quantia que não estava nos planos, normalmente a primeira coisa que pensamos é “o que vou fazer com esse dinheiro?”. Algumas pessoas compram bens, outras preferem gastar com viagens e há também aquelas que pensam em investir.

Para quem escolhe a última opção, costumam surgir algumas dúvidas, sobre que tipo de investimento é o melhor. Entre várias opções, há a poupança, os fundos de renda fixa e a bolsa de valores, que é o investimento mais rentável a longo prazo, de acordo com especialistas do ramo.

Só para se ter uma ideia, no primeiro mês de 2012 a Bovespa teve uma alta de 10,60%, e as perspectivas são boas para o restante do ano, apesar da cautela que o investidor deve ter, principalmente devido às recentes  crises que têm acontecido na Europa e nos Estados Unidos.

☰ CONTEÚDO

O que é a bolsa?

A bolsa é o mercado onde são negociadas pequenas partes de empresas – as ações. No caso do Brasil, a bolsa é BM&FBovespa, uma das maiores do mundo em valor de mercado. Como as empresas necessitam de capital para realizar investimentos, elas colocam as ações à venda, ou seja, cada pessoa que detém as ações (ou papéis) de uma determinada companhia é sócio dela.

No noticiário do dia a dia, é muito comum ouvirmos que “a bolsa fechou em alta ou em baixa hoje”. Isso diz respeito à variação nos valores de um grupo das ações mais negociadas, e significa que o total desse conjunto pode ter sido maior ou menor que o contabilizado um dia antes. Esse resultado é o Índice Bovespa (Ibovespa).

Posso investir?

Qualquer pessoa física ou jurídica pode investir na bolsa

Qualquer pessoa física ou jurídica, que tenha dinheiro e disposição para investir, pode comprar ações na bolsa. Uma das maneiras de se tornar um investidor é procurar uma corretora de valores, que é a empresa credenciada pelo Banco Central para negociar os papéis. Outra forma é através dos bancos, que administram fundos de ações. Neste caso, o responsável por escolher quando e como investir é o próprio banco, que informa ao investidor sobre as suas decisões.

Para começar a investir, não existe um valor mínimo determinado, mas normalmente as compras são realizadas por lote de ações, como lotes de 100, 200, 300 ações, por exemplo. Cabe ressaltar que algumas corretoras cobram um valor inicial para a primeira aplicação.

Dicas

Algumas dicas básicas para quem pretende investir na bolsa são:

– Procurar uma corretora de confiança e ficar atento às taxas cobradas por elas;

– Não investir recursos guardados para gastos essenciais, já que a compra de ações é um investimento a longo prazo;

– Ter consciência de que o mercado é bastante volátil e sujeito a muitos riscos;

– Manter-se sempre atualizado sobre o mercado financeiro e indicadores econômicos;

– Levar em conta três fatores na hora de comprar e vender ações: liquidez, retorno e risco.

Sugestão

Você pode começar dando uma olhada na seção “Como investir” do site da BM&FBovespa (www.bmfbovespa.com.br), onde é possível tirar muitas dúvidas sobre investimento.

Os investimentos na bolsa costumam ser rentáveis a longo prazo

Top