Como garantir a segurança na cirurgia plástica

Quando o assunto é programação para cirurgia plástica, a primeira coisa que vem na mente de muitas pessoas é tomar as medidas necessárias para…

Por Editorial MDT em 24/01/2012

Quando decidimos fazer uma cirurgia plástica, a segurança deve estar em primeiro lugar.

Quando o assunto é programação para cirurgia plástica, a primeira coisa que vem na mente de muitas pessoas é tomar as medidas necessárias para que o procedimento cirúrgico seja realizado durante o inverno, quando a temperatura amena garante uma recuperação mais tranquila, com tempo de sobra para ficar com tudo em dia, pronto para o verão.

É bom lembrar que existem coisas muito importantes e que não devem ser deixadas de lado, como a escolha do cirurgião plástico, a preparação para o procedimento e a verificação do local onde será realizado, a fim de evitar possíveis problemas e garantir mais segurança.

O barato pode sair caro

A cirurgia plástica tem se tornado cada vez mais popular. Hoje é possível encontrar desde facilidades muito grandes no pagamento do procedimento (em algumas clínicas, pode ser dividido em até 36 vezes) até verdadeiros consórcios para cirurgia, tornando quase que irresistível o apelo do bisturi.

Nesse momento é importante se lembrar do ditado “o barato pode sair caro”, porque a maioria dos procedimentos onde o preço é exageradamente mais em conta, é realizada num ambiente que não é o mais apropriado para a prática cirúrgica, sem oferecer acomodação com segurança e infraestrutura adequada. Por isso que, antes de se submeter a qualquer cirurgia, é essencial certificar-se de que todo procedimento será realizado em um centro cirúrgico, equipado para qualquer tipo de problema que possa ocorrer.

Quando o preço levantar suspeitas, é importante também verificar se o médico possui a qualificação necessária.

Verifique a qualidade do procedimento.

Escolhendo o cirurgião

É fundamental verificar se o médico possui título de especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o que pode ser feito através do site oficial (www.cirurgiaplastica.org.br). Procurar o Conselho Regional de Medicina, na cidade onde o médico atua, é uma boa opção para verificar se o mesmo responde a algum processo ético-profissional, relacionado à cirurgia plástica.

Conversar com pacientes que se submeteram à mesma cirurgia pela qual se deseja passar e com o mesmo médico, perguntando sobre pós-operatório e satisfação com os resultados, é uma prática interessante, porque diminui a ansiedade além de proporcionar segurança. Jamais se precipite nas decisões.

Na conversa com o médico, faça todas as perguntas que julgar necessárias, tanto sobre os riscos da cirurgia e do pós-operatório como também sobre a equipe médica e o local onde será realizada a intervenção.

Pré-operatório

Antes de se submeter a qualquer cirurgia, é necessário passar por uma bateria de exames onde será comprovada a saúde do paciente, atestando sua capacidade para se submeter ao procedimento.

Medidas gerais, que garantam um estilo de vida saudável, devem ser adotadas, como não fazer uso do cigarro nem de álcool, manter uma dieta balanceada e praticar exercício físico. É importante ser totalmente sincero com o médico, não escondendo nenhuma informação durante a consulta.

Antes de se submeter a qualquer cirurgia, é necessário passar por uma bateria de exames.

Pós-operatório

Varia de duração e recomendações, de acordo com a cirurgia, mas o importante é seguir à risca todas as orientações médicas.

É importante não esquecer que, por mais que se tome os cuidados necessários, complicações podem acontecer em qualquer procedimento cirúrgico, porém, seguindo essas dicas, é possível ficar muito mais tranquilo, prevenindo problemas e complicações.

Top