Como financiar a criação de uma startup

Nos últimos tempos, o conceito de startup tem ganhado destaque no mercado. Este tipo de empresa se destaca pelo fato de apresentar uma ideia…

Por Isabella Moretti em 09/10/2013

Nos últimos tempos, o conceito de startup tem ganhado destaque no mercado. Este tipo de empresa se destaca pelo fato de apresentar uma ideia inovadora, baixo custo de manutenção e grandes chances de crescimento acelerado.

A startup pode ser a chance de um grande negócio. (Foto:Divulgação)

O modelo de negócio startup caracteriza uma empresa recém-criada, ou seja, que ainda tem um histórico operacional limitado e que necessita de investimentos.

Muitas empresas começaram como startups tímidas e se transformaram em grandes companhias, como é o caso do Easytaxi, um aplicativo que facilita a tarefa de chamar um táxi. A Catarse também se destaca como um exemplo de startup bem sucedida, pois apostou na criação de uma rede de financiamento coletivo.

Dicas para financiar a criação de uma startup

Não basta apenas ter dinheiro para fazer a startup dar certo. O empreendedor precisa de um planejamento e de um objetivo para que o seu negócio possa prosperar.

Confira a seguir dicas para encontrar recursos e financiar a criação de uma startup:

• Antes de começar a investir, o empreendedor precisa coletar o máximo de informações sobre o cenário comercial que ele deseja atuar. É fundamental conhecer a concorrência e os riscos.

• Não basta apenas ter uma ideia inovadora. A pessoa precisa transformar esta ideia em um negócio rentável para despertar o interesse de investidores.

O idealizador de uma startup precisa correr atrás de um investidor-anjo. (Foto:Divulgação)

• O idealizador de uma startup precisa correr atrás de um investidor-anjo, ou seja, um tipo de empreendedor interessado em negócios inovadores.

• O investidor-anjo pode ser encontrado em diferentes eventos que disseminam a cultura empreendedora, como Endeavor, Sebrae ou Finep.

• É importante ter em mente que o investidor-anjo fornece recursos e apoio estratégico, mas não é responsável por executar as tarefas.

• Contar com o empréstimo de pessoas conhecidas, como amigos e familiares, é uma boa estratégia para financiar a startup. Jeff Bezos construiu o e-commerce Amazon desta forma.

• O empreendedor pode apostar no Crowdfunding para construir a sua startup. Esta espécie de financiamento coletivo arrecada dinheiro de várias fontes, inclusive de pessoas físicas. Os investidores não se transformam em sócios, mas recebem benefícios.

• A startup que já realizou testes e está pronta para avançar pode receber investimento de uma empresa venture capital, também conhecida como fundo de capital de risco. Esta alternativa é a mais interessante para negócios que superam 1 milhão de reais.

O empreendedor pode recorrer a um financiamento convencional. (Foto:Divulgação)

• Para que a startup possa ter recursos, o empreendedor também pode recorrer ao financiamento convencional. A maioria dos bancos trabalha com planos que liberam crédito para empresas em atividade.

• Recorrer ao financiamento no BNDES também é uma solução interessante para o empreendedor.

Top