Como ficará o novo Maracanã

Como ficará o novo Maracanã

A Copa do Mundo no Brasil está longe de começar e já está dando o que falar. São muitos os motivos que faz com…

Por Élida Santos em 05/10/2011

A Copa do Mundo no Brasil está longe de começar e já está dando o que falar. São muitos os motivos que faz com que as obras sejam contestadas, um deles está relacionado à verba empregada às obras. Em 2009, em seu lançamento, estava previsto gastos de R$ 3,62 bilhões, um valor considerado elevado por muitos.

Mais o orçamento já estourou em R$ 7 bilhões e as obras continuam atrasadas. O Maracanã, por exemplo, custará aos cofres públicos, em média R$ 956 milhões, sendo que o previsto em seu projeto era R$ 430 milhões.

O governo do Rio de Janeiro forneceu R$ 556 milhões para a construção do estádio e o Banco Nacional Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) forneceu R$ 400 milhões, mas no último dia 22 de setembro, a FIFA aprovou novo projeto para obra, que pretende diminuir os gastos para R$ 859.946.874,32.

Mesmo assim, o Maracanã é um dos estádios mais caros da Copa de 2014. Esse valor só não supera o destinado as obras do Itaquerão (R$ 1.070.000), nova casa do Corinthians e quem sabe futura sede de abertura da Copa do Mundo.

O lendário Maracanã, dono de muitas histórias que fazem parte do futebol nacional e internacional, está com suas obras atrasadas. Para as mudanças previstas começarem a ser executadas é necessário finalizar a demolição. Cerca de 90% da estrutura que deveria vir por terra, já foi derrubada.

O estádio foi construído na década de 50 para receber a Copa do Mundo daquele ano. Sua reforma pretende deixar o local dentro dos padrões atuais da FIFA, para que ele esteja apto a receber o encerramento da Copa do Mundo de 2014.

Entre as principais mudanças está a construção das arquibancadas, que receberá maior inclinação e terá o setor superior e inferior modificados. As laterais das estruturas ficarão à 12 metros da linha de campo, que terá suas dimensões reduzidas. A estrutura terá 78.639 assentos, que além de melhor localizados, serão retráteis, ou seja, a parte onde a pessoa senta poderá ser dobrada junto ao apoio das costas.

A criação de quatros novos acessos e a recuperação das rampas que já existem no estádio também fazem parte das melhorias do local.  Essas mudanças facilitarão a entrada e saída do torcedor no estádio. Para se ter uma noção, o torcedor conseguirá sair do espaço em até 8 minutos, isso se o estádio estiver com sua capacidade máxima.

A nova estrutura do estádio não será mais de concreto e terá sua base feita com cabos e membranas. Cerca de 75 mil assentos ficarão na parte coberta do Maracanã. O sistema de cobertura oferece flexibilidade para a construção de sistema de iluminação diferenciado, além do sistema de som e tem vida útil de mais de 50 anos. O sistema é ecologicamente correto, pois coleta água da chuva para reuso.

Ao longo do local destinado a circulação do público, será construído 231 banheiros e 60 bares onde os turistas e visitantes poderão realizar refeições. Escadas rolantes e elevadores também fazem parte do projeto de melhorias para a Copa do Mundo de 2014.

Todos os equipamentos elétricos do estádio, incluindo as câmeras de segurança serão controlados e monitorados por tecnologia de ponta. Os estacionamentos também serão ampliados. No planejamento do novo Maracanã, quatro áreas que ficam na distância de até 4 km do estádio receberão mais de 10.500 vagas.

O término das mudanças no estádio está previsto para dezembro de 2012, porém o prazo deverá se estender devido aos atrasos do início das obras.  A Fifa recentemente chegou a cogitar a hipótese de suspender a Copa do Mundo no Brasil e passar o direito de sediá-la para outro país. Mas os ânimos aparentemente se acalmaram e governo brasileiro prometeu entregar os estádios a tempo de sediar o maior evento de futebol do mundo.

Top