Como fazer diagnóstico e prevenção da hepatite

Você sabe como fazer diagnóstico e prevenção da hepatite?   A hepatite é a inflamação do fígado. Pode ser causada por vírus, uso de…

Por Redacao em 29/07/2015

Você sabe como fazer diagnóstico e prevenção da hepatite?   A hepatite é a inflamação do fígado. Pode ser causada por vírus, uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, além de doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. Enquanto os vírus atacam o fígado quando parasitam suas células para a sua reprodução, a cirrose dos alcoólatras é causada pela ingestão frequente de bebidas alcoólicas.

Leia também: 7 alimentos que crianças menor de 2 anos não deve ingerir.

Como fazer diagnóstico e prevenção da hepatite - Como fazer diagnóstico e prevenção da hepatite (Imagem Ilustrativa)

Como fazer diagnóstico e prevenção da hepatite

A hepatite em seus diversos tipos são doenças silenciosas que nem sempre apresentam sintomas, mas quando aparecem podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. Como fazer diagnóstico e prevenção da hepatite?

A hepatite é uma doença altamente perigosa para a nossa saúde, podendo levar as pessoas a óbito (Imagem Ilustrativa)

Confira também: 7 alimentos que ajudam a reforçar a imunidade.

O diagnóstico da hepatite pode ser feito através de exames de sangue, sorologias ou uma biópsia do fígado. Para saber se há a necessidade de realizar exames que detectem as hepatites observe se você já se expôs a algumas dessas situações:

  • Contágio fecal-oral: condições precárias de saneamento básico e água, de higiene pessoal e dos alimentos (vírus A e E);
  • Transmissão sanguínea: praticou sexo desprotegido, compartilhou seringas, agulhas, lâminas de barbear, alicates de unha e outros objetos que furam ou cortam (vírus B,C e D);
  • Transmissão sanguínea: da mãe para o filho durante a gravidez, o parto e a amamentação (vírus B,C e D)

A hepatite afeta diretamente o fígado (Imagem Ilustrativa)

E a prevenção?

  • Como se prevenir da hepatite A ?

A melhor prevenção da hepatite A é a melhoria das condições de vida, com adequação do saneamento básico e medidas educacionais de higiene. Além da vacina específica contra o vírus A .

  • Como se prevenir da hepatite B?

A prevenção da hepatite B inclui o controle efetivo de bancos de sangue através da triagem sorológica; a vacinação contra hepatite B, disponível no SUS; o uso de equipamentos de proteção individual pelos profissionais da área da saúde; o não compartilhamento de alicates de unha, lâminas de barbear, escovas de dente, equipamentos para uso de drogas e o uso de preservativos nas relações sexuais.

  • Como se prevenir da hepatite C?

Não existe vacina para prevenir este tipo de heptite, mas existem outras formas de prevenção, como a higiene em todos os âmbitos de doações em hospitais e quando indicado; abstinência ou diminuição do uso de álcool, não exposição a outras substâncias que sejam tóxicas ao fígado, como determinados medicamentos.

Veja também: 5 receitas fáceis de sanduíche natural.

Ao sentir os sintomas procure um médico (Imagem Ilustrativa)

Tipos de hepatite

Agora que você já sabe como fazer diagnóstico e prevenção da hepatite é importante também conhecer os tipos de hepatite e suas características:

  • Hepatite A
É transmitida por água e alimentos contaminados ou de uma pessoa para outra. A hepatite A fica incubada entre 10 e 50 dias e normalmente não causa sintomas, porém quando presentes, os mais comuns são febre, pele e olhos amarelados, náusea e vômitos, mal-estar, desconforto abdominal, falta de apetite, urina com cor de coca-cola e fezes esbranquiçadas.
  • Hepatite B e C
 Os vírus da hepatite tipo B (HBV) e tipo C (HCV) são transmitidos sobretudo por meio do sangue. Os sinais das hepatites B e C podem não aparecer e grande parte dos infectados só acaba descobrindo que tem a doença após anos e muitas vezes por acaso em testes para esses vírus. Quando aparecem, os sintomas dessas hepatites são muito similares aos da hepatite A, mas ao contrário desta, a hepatite B e a C podem evoluir para um quadro crônico e então para uma cirrose ou até câncer de fígado.

Top