Como evitar prejuízos na viagem com a alta do dólar

Como evitar prejuízos na viagem com a alta do dólar

Com o dólar oscilando no mercado financeiro, fica complicado conseguir planejar uma viagem sem ultrapassar o limite do orçamento. Quem já comprou o pacote…

Por Isabella Moretti em 20/09/2013

Com o dólar oscilando no mercado financeiro, fica complicado conseguir planejar uma viagem sem ultrapassar o limite do orçamento. Quem já comprou o pacote turístico, no entanto, precisa redobrar a atenção para controlar os gastos.

O dólar em alta eleva os gastos da viagem internacional. (Foto:Divulgação)

O gasto mais elevado com a variação cambial pode ser compensado de diferentes formas, basta manter a organização, fazer um bom planejamento e escolher os meios certos de pagamento para usar no exterior.

Com o dólar operando em alta, o brasileiro encontra mais dificuldades para viajar. Ele pode até desistir da viagem para evitar maiores prejuízos, porém o mais adequado é se adaptar a situação.

Dicas para evitar prejuízos na viagem com o dólar em alta

• O turista deve sempre agir com antecedência e comprar dólares aos poucos. Desta forma, ele diminui o risco cambial.

• Quem está com viagem marcada para 2014 deve esperar o valor da moeda americana cair para comprar dólares.

• O viajante pode procurar poupar dinheiro nos gastos com as compras e transporte.

É recomendado comprar dólares aos poucos. (Foto:Divulgação)

• O planejamento é a chave para o viajante não se surpreender com o aumento da moeda americana. Ele precisa ter uma reserva financeira para lidar com possíveis variações.

•Tentar economizar em outros gastos da viagem é uma boa opção. O viajante deve levar em conta o custo/benefício da hospedagem, da alimentação e das atividades de lazer.

• Uma boa forma de economizar é reduzir o número de atividades pagas do roteiro e procurar atrações gratuitas. Em muitas cidades estrangeiras há tours guiados com voluntários, que não cobram absolutamente nada.

O turista pode economizar em outros itens da viagem. (Foto:Divulgação)

• É recomendado evitar o cartão de crédito como meio de pagamento no exterior, afinal, ele cobra impostos elevados em tempos de instabilidade cambial. Vale lembrar ainda que a cotação do dólar não é feita no dia da compra, mas sim na data do vencimento da fatura.

• Os especialistas recomendam levar dinheiro em espécie ou cartão pré-pago para gastar no exterior.

• O cartão pré-pago é carregado na moeda estrangeira antes da viagem. Ele é amplamente aceito em outros países e oferece uma série de vantagens aos usuários. Em caso de perda ou furto, o recurso pode ser simplesmente bloqueado, sem que haja prejuízos financeiros.

• O viajante deve conversar com a sua agência de turismo para negociar um preço mais baixo nos hotéis. Uma promoção será bem vinda para compensar o câmbio não favorável.

• Se o pacote turístico ainda não foi comprado, vale a pena estudar a possibilidade de adiar a viagem para outra época ou trocar por um destino nacional.

Top