Como evitar doenças no gramado

Um gramado verde e saudável torna o jardim vivo e confortável. Entretanto, apesar da manutenção periódica e da adequada plantação, algumas pragas e doenças…

Para que o seu jardim continue verde e vivo, atente-se aos sinais de doenças no gramado. (Foto: Divulgação)

Um gramado verde e saudável torna o jardim vivo e confortável. Entretanto, apesar da manutenção periódica e da adequada plantação, algumas pragas e doenças podem colocar a beleza da grama em risco. Para que isso não aconteça no seu lindo tapete verde, saiba como evitar doenças no gramado.

Para que a grama do seu jardim não seja afetada por doenças ou pragas a poda não deve ser muito baixa, porque assim, ela fica frágil e mal-nutrida. Além do mais, evite podá-la com muita frequência, uma vez que, o corte constante faz com que as reservas nutritivas se esgotem, enfraquecendo a planta. Outra atividade que deve ser evitada é podar a grama quando ela estiver muito alta porque as folhas podem se machucar ou podem ser criados pontos falhos, o que torna a planta mais vulnerável ainda.

Conheça bem o seu gramado para saber como deve ser a irrigação dele, assim como a sua adubação, porque cada espécie de grama necessita de uma quantidade certa de água e de adubo. Para tanto, procure o vendedor da grama ou procure pela espécie na internet ou em livros de botânica.

Se as folhas ficarem amareladas ou houver falhas no seu gramado, procure um especialista para indicar o melhor tratamento. (Foto: Divulgação)

As gramas de clima quente como a santo agostinho, a bahia ou batatais, a são carlos e a bermuda são mais suscetíveis a doenças, mas são as ideais para serem plantadas em um país tropical como o Brasil. Portanto, o cuidado deve ser redobrado. Dessa forma, ao primeiro sinal de doença no seu gramado como manchas, folhagens amareladas ou queimadas ou dificuldade no crescimento, procure um especialista para que ele possa agir o mais rápido possível.

Leia Também:  Acupuntura sistêmica - onde fazer, como funciona

Porém, se a extensão do ataque das pragas não tiver alcançado um nível muito alto, procure por fungicidas naturais, que podem ser encontrado em qualquer loja de plantas. Entretanto, eles demoram mais tempo para fazer efeito que os sintéticos, apesar de serem mais saudáveis para o gramado.

Um gramado verde depende da quantidade exata de água e de adubo. (Foto: Divulgação)

Por outro lado, existem os controles biológicos, que surtem resultados positivos nas áreas afetadas sem lhes causar malefícios. Entretanto, para controlar ervas daninhas, a remoção mecânica ou o combate químico com herbicidas precisam ser utilizados para reduzir a infestação.

Para que o seu jardim continue sempre verde e vivo, fique atento aos sinais de doenças no gramado. Desse modo, será mais fácil evitar que doenças atinjam a sua grama, deixando-a seca, falha e amarelada.

Top