Como Evitar Bolhas Nos Pés

Se tem uma coisa que provoca inúmeros incômodos, sem dúvida podemos citar as bolhas nos pés. Entre todas as tormentas de rotina, trata-se de…

Se tem uma coisa que provoca inúmeros incômodos, sem dúvida podemos citar as bolhas nos pés. Entre todas as tormentas de rotina, trata-se de algo que não desejaríamos sequer ao nosso pior inimigo, mas quem disse que adianta?

Elas não são exclusividade de atletas ou bailarinos, muito pelo contrário. Ninguém está livre das ditas-cujas: elas surgem assim mesmo, e justamente nas horas mais impróprias. Isso se deve ao fato de suas causas serem bem comuns.

As temidas bolhas nos pés nada mais são do que acúmulos de fluídos entre as camadas interna e externa da pele causadas pelo excesso de atrito. As causas mais comuns são meias e o uso de calçados apertados, mas também pode acontecer por queimaduras causadas pelo calor ou frio, doenças na pele, irritação causada por produtos químicos e alergias.

É importante saber qual a origem das suas bolhas, pois podem ser sinais de doenças dermatológicas. No caso dos diabéticos a atenção deve ser redobrada já que esses pacientes apresentam dificuldades na cicatrização dos pés, sendo preciso procurar um médico.

Caso você não se encaixe em nenhuma dessas duas situações e tem certeza de que elas surgiram por causa do seu calçado ou meia, saiba que esse tremendo desconforto pode ser evitado com atos cotidianos. Está interessado? Então fique atento às dicas.

– Seus sapatos devem ser confortáveis. Não há beleza que justifique usar um calçado menor que o seu número, certo meninas?

– O sapato também não precisa ser largo. Nada de radicalizar: ele precisa apenas estar ajustado no seu pé.

– Se o calçado for novo, não precisa usar o dia todo para amaciar. Tente fazer isso aos poucos e poupe um pouco o seu pé.

Continuar Lendo  Sintegra mg, consulta

– Também não custa lembrar que as coisas ficam bem mais fáceis quando o calçado escolhido já é confortável desde o momento da compra.

– Fique atento ao tamanho de sua meia. Ela precisa ter um ajuste perfeito nos pés, sem formar dobras e devem ser, de preferência, sem costura.

– Prefira meias de algodão. Elas ajudam a absorver a transpiração.

– Não descuide da higiene, afinal além de evitar as bolhas isso também evitará o aparecimento de micoses e outras surpresinhas desagradáveis.

Evite furar as bolhas, pois poderá haver riscos de infecção. Deixe-a quietinha e sossegada. O normal é que ela seque em uma ou duas semanas então tentem conviver pacificamente e nada de calçados fechados nesse período. O velho e bom chinelinho já está ótimo.

– A única circunstância onde é recomendado romper a bolha é em caso de dor. E mesmo assim não é para fazer de qualquer jeito: nesse caso use uma agulha fina e esterilizada. Apenas fure: tirar certas partes da bolha podem prejudicar a proteção da pele.

– Teve que agir contra ela? Então faça um curativo e cuide da higiene. Geralmente o curativo é necessário por 48 horas.

– Não é recomendado exposição ao sol antes que a cicatrização esteja completa. Esse cuidado evita assim o aparecimento de manchas no local afetado.

E aí? Aprendeu? Então tome providências já e evite o transtorno que são as bolhas nos pés.

Top