Você está em: MundoDasTribos > Notícias > Serviços> Como esquecer uma paixão impossível

Como esquecer uma paixão impossível

Nos dias atuais parece inconcebível falar em amor impossível. Quer dizer, não se trata exatamente de padrões e cenários tão brutais quanto os da literatura clássica, como Romeu e Julieta onde na época não havia tanta flexibilidade em atitudes, conflitos e condutas. Isso fez com que hoje o termo não parecesse mais tão usual como antes, porém ele ainda existe, tendo mais a ver com paixão platônica, com amor não correspondido ou quando seu pretendente já é comprometido com outra pessoa.

Se por algum motivo o seu sentimento por alguém carrega o rótulo de impossível e você deseja esquecê-lo, saiba que o caminho será longo. Esquecer um amor já é difícil em qualquer circunstância, tendo ele acontecido ou não. A verdade é que não existe uma fórmula mágica, mas também não se trata de algo inconcebível. Antes de qualquer coisa, é preciso saber que o esquecimento não cairá do céu nem acontecerá de forma súbita ou mágica. Depende também de outros fatores, e o maior deles certamente será a vontade própria.

Claro, não adianta querer que as coisas aconteçam sem um esforço mínimo de sua parte. É preciso que você esteja disposto e aberto a uma mudança.

Outro fator importante é a capacidade de lidar com as próprias frustrações. Um amor impossível e não concretizado envolve sonhos que não acontecerão, e é difícil lidar com a ideia de abrir mão e desistir. Existe sim a possibilidade de esquecer, mas não espere facilidades, fórmulas padrão ou receitas mirabolantes. A cura é algo muito particular e que leva tempo, e o tempo não passa da mesma forma para todos.

Por mais que você tenha vontade de esquecer, lembre-se de que não adianta apressar as coisas. Querer se envolver com alguém na ânsia de passar logo da fase da fossa não é algo que funcione, pelo contrário. Provavelmente forçar a barra apenas vai te machucar mais porque não estará forte o bastante e com o coração aberto para o que houver em frente. Da mesma forma, não vai adiantar nada ficar em casa chorando e lamentando por algo que não vai acontecer e deixar a vida passar pelo lado de fora da janela. A depressão pode ser muito acolhedora e quentinha, porém a longo prazo ela não será a resposta nem terá grande proveito ou serventia.

É preciso encontrar um equilíbrio, um meio termo. Chorar o luto e a fossa que tiver de chorar e seguir em frente aos poucos para que se tenha a segurança de estar emocionalmente mais forte para receber e viver aquilo que possa surgir em seu caminho. O que pode acontecer dali por diante, não se sabe: novos ambientes, novos cenários, outras pessoas, quem sabe outros amores?

Pode parecer difícil visualizar uma solução agora, mas no futuro vai parecer estranho relembrar e perceber o quanto você se deixou afetar por algo que talvez agora lhe pareça tão pequeno ou tão diferente daquilo que se julga possível. Esquecer, talvez não esqueça mas o sentimento doerá menos talvez não restando nada a mais que a sensação confortante da nostalgia.

No fim, tudo é uma questão de tempo.

Recomendado para você
Serviços

Fone Fácil Bradesco

Serviços

Manilhas de Concretos Preços

Serviços

Starbucks Franquia Custo

Serviços

Como Atualizar os Documentos depois de Casar

Comentários
  1. ester disse:

    é ainda bem que eu consequi esqueser essa paixão

  2. carol disse:

    Escreva o nome dele(M.C.M.) debaixo do seu pé esquerdo, repita 3 vezes ” Eu te prendo e te amarro(M.C.M.), com o poder das 13 almas benditas de São Cipriano, você vai ficar apaixonado por mim e há de me procurar o mais rápido possível”.
    Publicar este anúncio 4 vezes é infalível, não se pode voltar atrás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *