Como escolher uma babá para o seu filho

Tão bom poder cuidar dos filhos em tempo integral, passar o dia como uma coruja… Mas isso é um privilégio de poucas mães, a…

Tão bom poder cuidar dos filhos em tempo integral, passar o dia como uma coruja… Mas isso é um privilégio de poucas mães, a realidade é que a maioria dos pais e mães precisa trabalhar fora e se obrigada a colocar os filhos em creches, deixar com avós ou contratar uma babá.

Pode acontecer que as avós também trabalhem e não possam cuidar dos netos. Podemos achar nossos filhos pequenos demais para uma creche ou escolhinha. Então o jeito é contratar uma babá. Não é fácil entregar nosso filho aos cuidados de um desconhecido, encontrar alguém que cuide dos nossos filhos como se fosse a gente. Como escolher uma babá para o seu filho?

– Comece a procurar uma babá logo que o bebê nasce assim você terá mais tempo para avaliar candidatas, e até mesmo de contratá-la antes de voltar a trabalhar, para ver de perto como a criança interage com ela e vice-versa.

– Não procure babás em anúncios, prefira pedir indicações a parentes e amigos próximos. Assim você terá referências mais confiáveis sobre o trabalho da babá. Se não conseguir encontrar a babá ideal com essas indicações, aí sim procure uma agência especializada. Prepare-se para uma maratona de entrevistas.

– O que observar na babá para avaliá-la? Boa aparência, higiene, postura, tom de voz, maneira de falar, gestos, bom humor, boa vontade, tranqüilidade, disposição física, capacidade de comunicação, sociabilidade e afetuosidade, entre outras. O nível de instrução da babá também é importante, já que ela vai precisar saber lidar com remédios, termômetros, aparelhos eletrônicos, microondas, televisão, DVD, computador… E também deverá contar histórias para a criança e auxiliá-la a desenvolver a inteligência.

– Não tenha medo de fazer perguntas às entrevistadas, mas tome cuidado para não constranger a moça. Faça um roteiro prévio com perguntas para a hora da entrevista. Pergunte: idade, onde e com quem ela mora, se tem pais, irmãos, o estado civil. Sendo casada, tem filhos, quem toma conta deles; se ela fuma, bebe, usa (ou já usou) algum tipo de droga ou medicamentos pesados; sobre namorados. Pretende se casar logo, estuda, quais os hábitos de lazer; ela tem boa saúde, que doenças já teve, passou por cirurgias, faz algum tipo de tratamento; caso a família precise, pode viajar?; o que faria em situações de febre alta, vômito, engasgo, quedas, assaduras, etc.

Leia Também:  Acampamento de Férias Infantil

– A idade da babá: Não é uma boa idéia contratar uma babá menor de 18 anos, a falta de experiência pode gerar problemas. Prefira mulheres mais experientes, que já tiveram filho ou cuidaram de irmãos. Ou ainda que já tenha cuidado de outras crianças por bastante tempo e não deixe de ligar para os antigos patrões pedindo referências.

– Após escolher a babá que parece ser a mais adequada, contrate-a antes de voltar a trabalhar para passar a ela instruções da rotina da casa, ajudá-la a “pegar o jeito” com o bebê, conhecer seus costumes e manhas, se adaptar aos horários do bebê e também para que ele sinta confiança perto dela. Esse período de adaptação também é muito importante para você observá-la e ver como reage diante de choros ou birras.

– A partir do momento que a babá começar a ficar sozinha com o bebê mantenha os olhos bem abertos e observe todas as reações do bebê. Perceba como o bebê reage quando é deixado aos cuidados da babá, se ele reagir negativamente com freqüência, peça que alguém os observe durante um passeio, por exemplo, para ver como a babá o trata. Preocupe-se também se a criança parecer triste, apática, sensível demais e principalmente se aparecer com qualquer dor estranha ou hematomas. Pode parecer exagero, mas não é não,os filhos são nossos bens mais preciosos!

Top