Como escolher tijolos para a construção da casa

As pessoas costumam ficar indecisas na hora de escolher o tipo de tijolo ideal para construir a casa. As lojas de materiais de construção…

O tipo de tijolo escolhido precisa garantir firmeza e resistência à estrutura.

As pessoas costumam ficar indecisas na hora de escolher o tipo de tijolo ideal para construir a casa. As lojas de materiais de construção oferecem várias possibilidades, que variam quanto ao tamanho, formato, cor e material de fabricação.

Independente do design, os tijolos usados na obra devem apresentar resistência e durabilidade, assegurando firmeza para a estrutura que está sendo erguida. As peças também precisam se alinhar adequadamente e contar com um bom material para a fixação.

Não é apenas a estética que deve ser levada em conta na hora de adquirir tijolos, também é importante avaliar os fatores que indicam a funcionalidade do produto. Ou seja, a carga estrutural, absorção de água, o isolamento térmico e o isolamento acústico são itens que também precisam ser considerados.

Como tudo na área de materiais de construção, existem prós e contras ao escolher um tipo de tijolo. Por isso é importante que o responsável pela obra conheça as características dos produtos antes de efetuar a aquisição. Adotar alguns critérios também é essencial para o sucesso da compra, como a acessibilidade das peças ao orçamento.

Confira a seguir informações sobre os principais tipos de tijolos vendidos no Brasil:

Tijolo comum maciço

Tijolo comum: também chamado de tijolo de barro cozido ou tijolinho, se destaca como a opção mais usada na construção de casas de alvenaria. As peças são resistentes, maciças, pequenas e exigem gasto alto com argamassa.

Tijolo Baiano: produto ideal para quem está querendo fazer economia na construção. A peça costuma ser a mais barata do mercado, mas não suporta grandes cargas estruturais. O tijolo baiano quebra com facilidade, mas garante conforto térmico dentro da casa.

Tijolo de barro cru: também chamado de adobe, é um modelo de tijolo que deixou de ser usado, mas que já serviu para a construção de muitos empreendimentos no passado. As peças são mais vulneráveis e por isso necessitam de cuidados específicos.

Tijolos de solo-cimento: considerado um material sustentável, este tipo de tijolo deriva da mistura de terra com cimento prensado. Ele não contribui com a poluição do meio ambiente porque dispensa a queima da lenha no forno.

Tijolo ecológico.

Tijolo Refratário: este tipo de bloco de barro é perfeito para o isolamento térmico e tem a composição enriquecida com materiais que reduzem a retração. As peças são resistentes e suportam as variações bruscas de temperatura.

Tijolo laminado: menos poroso que o tijolo comum, a peça é indicada para montar estruturas aparentes.

Tijolo de vidro: responsável por transformar a estética da construção, com uma transparência que melhora a iluminação do espaço. No entanto, as peças não são indicadas para suportar cargas estruturais.

Escolha o tijolo que melhor se enquadra as necessidades da sua construção e peça a ajuda de um arquiteto para maiores esclarecimentos.

Top