Como escolher roupas para viagem

Um dos grandes dilemas da vida dos seres humanos é a ideia de escolher as próprias roupas. Se na hora de compra-las o tempo…

Por Editorial MDT em 15/05/2011

Um dos grandes dilemas da vida dos seres humanos é a ideia de escolher as próprias roupas. Se na hora de compra-las o tempo gasto já é matéria-prima de piadas, imagine então o tempo gasto para arrumar uma mala?

Sim. Arrumar malas para viagem envolve dilemas bem maiores, afinal não é como se simplesmente levar seu guarda-roupa inteiro consigo. Envolve seleção, escolhas ainda maiores porque o excesso de bagagem pode representar um verdadeiro estorvo em todos os sentidos. Afinal levar dois ou três volumes está bem longe de ser a coisa mais cômoda do mundo. Sendo assim, é preciso escolher muito bem o que será levado.

Mas calma: pode ser difícil, porém também não se trata de um bicho de sete cabeças. E se você não quer passar por aquelas cenas dignas de comédia pastelão onde precisa sentar sobre a mala para conseguir fechá-la, veja algumas dicas que podem te ajudar nessa missão:

Escolhendo roupas para viagem: o que levar?

O primeiro passo é saber a respeito do clima. O lugar para onde você vai faz frio, calor ou tem uma temperatura amena? Tem chovido? Isso vai fornecer a primeira informação importante sobre suas escolhas, afinal levar roupas de verão para um local onde está nevando não é algo lá muito sensato. Claro que ainda é importante se prevenir e levar agasalho de qualquer forma, afinal nunca se sabe dos imprevistos.

O segundo é lembrar de qual o propósito de sua viagem: é uma viagem de passeios ou a negócios? Quais os tipos de lugares para onde pretende ir? Isso já vai ajudar a decidir que tipo de peças devem estar em sua mala. Fazer um passeio como trilhas radicais por exemplo vestindo usando terno e gravata é uma imagem tão estranha quanto estar em um almoço formal de negócios usando calção e chinelão de praia.

O terceiro é pensar em quanto tempo sua viagem vai durar: isso vai ajudar a decidir a quantidade de peças, afinal para que levar dúzias de itens para ficar apenas dois ou três dias em um lugar? O importante é levar o mínimo de coisas possível, e também pensar em uma ou duas mudas de roupas como uma reserva pois imprevistos podem acontecer. Assim como o agasalho, é uma questão de segurança.

Também é importante pensar na praticidade: Procure levar peças que sejam fáceis de lidar, e de preferência que sejam versáteis. Roupas que não precisam ser passadas ou são fáceis de passar são as melhores escolhas. Para se produzir, pode levar alguns acessórios que ocupem pouco espaço, como lenços e colares. O mesmo vale para os calçados.

Lembre-se que em uma viagem vale mais a praticidade. Qual o benefício de esquentar a cabeça e ganhar problemas de coluna por causa de mala pesada? Pode parecer difícil a primeira vista mas a verdade é que a missão não é tão difícil assim. Com o tempo você verá os reais benefícios de uma mala bem feita e poderá tirar muito mais proveito de suas viagens.

Top