Como escolher o vinho certo

Você vai reunir os amigos em casa para um grande encontro ou fazer um belo jantar para o amor da sua vida e quer…

Por Redacao em 31/12/2011

Você vai reunir os amigos em casa para um grande encontro ou fazer um belo jantar para o amor da sua vida e quer servir vinho, mas não sabe exatamente qual. Algumas dicas são válidas para quem está querendo escolher o vinho certo uma boa bebida e marcar o momento na memória dos convidados.

 

Defina o tipo de evento e quem serão os convidados para escolher um bom vinho

Refeições, convidados, preços e grau etílico: tudo influencia na compra

Uma orientação básica para escolher um bom vinho é saber a refeição em que ele será servido. A clássica dica de que o vinho tinto deve acompanhar carne e o branco para pescado continua valendo. Definir a ocasião, que você convidará e quem são essas pessoas são atitudes fundamentais para adequar os pratos servidos à bebida.

Um belo vinho dá o tom ao evento

Já sabendo disso, vá até uma loja que tenha profissionais que entendam do assunto. Há vinhos e vinhos, de várias regiões e de diversas safras e somente o especialista pode indicar com maiores detalhes a bebida que se quer comprar. Existem alguns que são muito caros e não são tão adequados para determinados eventos, por exemplo. Por isso, vale a pena ter bastante informação com quem entende do assunto.

Informe-se sobre os vinhos para saber qual levar para casa

E se não puder ir a um local assim ou se pretende comprar no mercado, ainda há dicas de como escolher o vinho mais gostoso. Por exemplo, o teor alcoólico é um dado importante. Como essa informação vem impressa no rótulo, fica bem mais fácil de saber se ele tem grau etílico muito ou pouco elevado. Aquele que todos chamam de encorpado são os que contêm mais álcool em sua composição e os leves são o contrário.

Mas para definir essa questão do álcool, é bom saber se os convidados bebem sempre ou só ocasionalmente. Geralmente, pessoas que não bebem apenas apreciam vinhos podem achar o gosto do álcool muito forte e isso se tornar desagradável. Por isso, detalhes sobre os convivas são importantes também.

O preço, muitas vezes, é um fator determinante para a compra da bebida. Os vinhos mais caros são aqueles de maior qualidade, isso é indiscutível, mas o que isso significa para pessoas que não estão acostumadas a beber? Que só estão experimentando ou que são leigas no assunto? Então a dica é comprar os baratos, no caso de quem ainda está entrando nesse universo ou que terá convidados que não bebem rotineiramente. Isso porque se adquirir um vinho de valor mais elevado e não gostar ou não apreciarem, a sensação será de dinheiro no lixo. Agora se pode gastar, por que não arriscar?

No final das contas, o que vale é a satisfação de todos

Com essas dicas, a compra do bom vinho se resume ao prazer que será dado a quem adquiriu a bebida assim como quem apreciou.

Top