Como escolher o travesseiro ideal?

No antigo Egito era de costume dormir com uma pedra como apoio da cabeça. A tradição de espalhou para todo planeta, no oriente do…

No antigo Egito era de costume dormir com uma pedra como apoio da cabeça. A tradição de espalhou para todo planeta, no oriente do século XII, por exemplo, colocavam-se tijolos debaixo da cabeça. Foi assim que nasceu o que chamamos hoje de travesseiro. Na antiguidade ele era utilizado para não desmanchar o penteado feminino.

Hoje ninguém ao menos avalia a possibilidade de dormir com uma pedra ou tijolo no lugar dos travesseiros macios que conhecemos. Garças a tecnologia a peça ficou muito confortável e serve para contribuir para um descanso de fato restaurador.

Escolher o travesseiro errado pode prejudicar a saúde da pessoa, afetando a coluna, pois ele serve, entre outras coisas, para alinhar a coluna cervical com o tranco. O travesseiro permite uma boa circulação sanguínea, além de garantir o fluxo dos estímulos elétricos enviados pelo cérebro aos órgãos do corpo.

Na escolha de um travesseiro adequado para você, considere a altura e o grau de conforto.  Veja abaixo um guia sobre travesseiros, com seus formatos e indicações para cada tipo de pessoa.

Espuma compacta ou poliuretano – Para quem gosta de travesseiros mais firmes esse é o mais indicado. O material não cede facilmente ao peso da cabeça, o que não varia a altura do travesseiro durante a noite, ideal para quem se mexe muito durante o sono.

 Flocos de espuma – Os que se movimentam pouco durante a noite e gostam de travesseiros mais macios tem como opção os feitos de flocos de espuma. O item composto por esse material apresenta um espaço entre os pedaços de espuma, deixando-o mais macio. Mas, os flocos soltos podem se deslocar para os cantos da fronha durante a noite, fazendo com que a parte do meio do produto fique mais fina que as laterais.

Leia Também:  Promoção Duoflex Natal mais Feliz

Espuma viscoelástica ou com “Espuma da Nasa” – Esse é um tipo de espuma de recenteção, que se adapta ao contorno e à temperatura do corpo, facilitando a circulação sanguínea e prevenindo dores musculares. Para quem quer ter a sensação de que está deitado com a cabeça sobre nuvens esse é o ideal. Isso porque não há pressão contrária da espuma. O mais moderno do mercado é o da marca Saúde e Conforto, que possui duas alturas e também os tratamentos Magnético e Infravermelho Longo.

Espuma látex – Para os alérgicos de plantão o travesseiro de espuma látex é o mais indicado. Isso porque ele recebe tratamento antiácaro e, por ter uma estrutura perfurada, favorece a ventilação do produto. Ele é confortável e possui um apoio ideal para todas as posições. Porém, como sua base é a mesma da borracha, exerce pressão contrária ao peso da cabeça. Ou seja, quem se mexe muito durante a noite esse travesseiro não é o mais indicado.

Plumas e penas de ganso – Os modelos mais macios são os fabricados com penas e plumas de ganso, pois eles se ajustam facilmente ao formato da cabeça. Esses travesseiros costumam ser os preferidos para os ambientes mais sofisticados.  Porém, são os que mais acumulam fungos, ácaros e bactérias, além de não ser estruturado o suficiente para alinhar a cervical com o tronco quando estamos deitados de lado (posição mais comum). Mas mesmo assim você optar pelo conforto desse travesseiro troque-o com frequencia.

Fibra e Microfibra – Esses travesseiros também são conhecidos como pluma sintética de poliéster siliconada. O material utilizado nesse produto é um material bem flexível, mas por ser sintético pode gerar calor muito calor, além de reações dermatológicas, como alergias. No entanto, devido ao baixo custo, esse travesseiro é o mais comum.

Leia Também:  Aprenda a usar o vermelho na decoração

Ervas – Acredita-se que um travesseiro com ervas pode melhorar a qualidade do sono, por isso algumas pessoas optam por esse produto. O alecrim é indicado para amenizar as dores de cabeça, já a camomila seria um tranquilizante e a macela combateria a insônia. No entanto, não há qualquer comprovação cientifica destes efeitos, senão quanto ao perfume em si, além disso, travesseiros feitos desse material não oferecem sustentação para o corpo. Pessoas alérgicas devem evitar este tipo de travesseiro.

Top