Como enfrentar os obstáculos de ser mãe adolescente

A adolescência é uma fase em que o corpo passa por intensas transformações. Fisicamente, as garotas já são capazes de engravidar, porém não estão…

A adolescência é uma fase em que o corpo passa por intensas transformações. Fisicamente, as garotas já são capazes de engravidar, porém não estão emocionalmente maduras para serem mães. As adolescentes têm curiosidades a respeito de tudo, inclusive sobre o sexo.

Por estar em contato a todo o momento com cenas de sexo na televisão, cinema e em conversas com amigas, a atividade sexual pode ser iniciada mais cedo e por não conhecerem o funcionamento do corpo acabam engravidando.

Ser mãe na adolescência não é uma tarefa nada fácil de encarar.  Aprender a lidar com o susto e com as responsabilidades precoces pode ser bem difícil, mais é muito importante.

Ser mãe na adolescência pode não ser uma tarefa fácil de encarar

Obstáculos enfrentados 

A gravidez na adolescência envolve não só problemas físicos, mas também problemas emocionais, sociais e muitos outros. É importante que, quando diagnosticada a gestação, a adolescente inicie o pré-natal, recebendo todo apoio da família e do contexto social, além de auxílio e acompanhamentos psicológico e obstétrico, indicados para a situação.

Os riscos da gravidez na adolescência são diversos e variam conforme a situação de cada família. Se o casal possui uma condição financeira boa, a preocupação com a gravidez diminui e melhora as condições futuras do bebê. Entretanto, para as pessoas que possuem uma condição financeira menos confortável, a gestação pode ser um problema maior, resultando em abandono dos estudos e dificuldade em arrumar um emprego de qualidade, com um salário suficiente para sustentar a família.

A curiosidade somada à falta de conhecimento levam à gestação na adolescência

Dicas de como enfrentar os obstáculos de ser mãe na adolescência

  1. Apoio familiar: o apoio da família durante a gestação é extrema importância para a mãe e para o bebê. Ser mãe não é uma tarefa difícil, imagine para a adolescente que esta passando por um processo complicado e delicado. A base familiar proporciona compreensão, dialogo afeto e auxílio para o desenvolvimento saudável da criança;
  2. Pré-natal: o acompanhamento da adolescente gestante ao pré-natal é de extrema importância para que ela possa compreender melhor o que está acontecendo com seu corpo, seu bebê, prevenir doenças e conversar com um profissional para esclarecer dúvidas. Além disso, é possível receber orientações quanto aos cuidados com a gravidez, transmitindo segurança para a futura mamãe;
  3. Apoio psicológico: a ajuda de um profissional pode ajudar a gestante adolescente a lidar com situações de medo e principalmente a enfrentar a situação da melhor forma possível;
  4. Aborto espontâneo: nesta fase as chances aumentam um pouquinho, por se tratar de um organismo ainda em desenvolvimento. O ideal é ficar atento para qualquer sinal e sintoma diferente para evitar que o aborto aconteça. O apoio familiar também é importante para ajudar nessa questão;
  5. Depressão e alteração de humor: ocorrem alterações na gravidez que repercutem em diversas áreas do organismo, como depressão e humor alterado. Para lidar com essa situação a gestante deve realizar atividades relaxantes, como caminhada. Em casos mais graves procurar um psicólogo pode ser muito bom;

O recomendado é iniciar o pré-natal o mais cedo possível

Quando diagnosticada a gestação, a adolescente deve iniciar o pré-natal, receber o apoio familiar (principalmente dos pais) e ainda realizar um acompanhamento com um psicólogo para ajudar na parte emocional dessa gestante. Assim ela terá uma gravidez tranquila, com perspectivas boas em relação a ser mãe.

Leia Também:  Gravidez Precoce

Top