Como cuidar da cegueira em cães

Depois de uma certa idade, os cães precisam receber cuidados especiais. Em geral, eles começam a envelhecer a partir dos 7 anos, quando ficam…

Por Paulo Lima em 11/03/2013

Depois de uma certa idade, os cães precisam receber cuidados especiais. Em geral, eles começam a envelhecer a partir dos 7 anos, quando ficam mais vulneráveis a doenças, apresentam dificuldades para se movimentar e também têm os seus sentidos comprometidos.

A cegueira, por exemplo, é um problema comum em animais com idade avançada. Donos de cães com a visão comprometida precisam redobrar a atenção com a cria e procurar a orientação de um médico veterinário.

Veja como tratar diabetes em cães.

Sinais da cegueira em cães

A cegueira é um problema comum em animais com idade avançada. (Foto: Divulgação).

É possível verificar se o cachorro tem uma visão saudável observando alguns sintomas. Animais com esse tipo de problema costumam apresentar dificuldade para encontrar petiscos e brinquedos e esbarram frequentemente em portas, paredes e barreiras.

Outros sinais que podem indicar problemas na visão do seu cão são: lacrijamento constante, presença de secreções límpidas ou purulentas, vermelhidão ocular, sensibilidade à presença de luz e coceira.

Os males que atingem os cachorros são praticamente os mesmos que acometem os seres humanos, tais como: mau posicionamento das pálpebras (entrópio), úlceras de córnea, glaucoma, catarata e olho seco. É importante detectar esses e outros problemas de forma precoce para garantir um tratamento eficiente contra a doença e evitar o seu desenvolvimento para um quadro mais grave.

Confira: Sarna – como prevenir, cuidados.

Como cuidar da cegueira em cães

Lacrijamento constante, presença de secreções e vermelhidão ocular são alguns sinais que podem indicar problemas na visão do seu cão. (Foto: Divulgação).

Ao constatar o quadro de cegueira em cães, o dono do animal precisa adotar alguns cuidados capazes de preservar o bem-estar do bichinho. De acordo com os especialistas, desde que a disposição dos móveis da casa seja mantida (incluindo disposição da ração e da água do animal), o cachorro não terá grandes problemas em se adaptar a sua nova realidade.

Levar o animal ao veterinário regularmente é importante para garantir um tratamento eficaz contra a doença. (Foto: Divulgação).

Vale lembrar que entre os sentidos mais importantes para os cães, a visão ocupa o terceiro lugar, ficando atrás da audição e do olfato, que são mais desenvolvidos. Por isso, se a posição dos móveis e objetos não for alterada, ele pode levar uma vida próxima da normalidade de antes.

Outra orientação importante para quem tem cães com cegueira é sempre fiscalizar piscinas, escadas e lajes, já que elas oferecem riscos de acidente ao pet. Por último, você não deve deixar de levar o animal esporadicamente ao veterinário. Como algumas afecções podem ser solucionadas cirurgicamente, como as cataratas, o profissional precisa acompanhá-lo para oferecer o melhor tratamento ao seu cãozinho.

Top