Como Consultar Parcela do Seguro Desemprego?

Como Consultar Parcela do Seguro Desemprego?

Os trabalhadores que ficam desempregados recebem de 3 a 5 parcelas do seguro-desemprego como uma forma de amenizar os impactos da demissão e ajuda-los…

Por bety em 04/05/2020

Os trabalhadores que ficam desempregados recebem de 3 a 5 parcelas do seguro-desemprego como uma forma de amenizar os impactos da demissão e ajuda-los a ter uma renda mensal até encontrarem um novo emprego. Esse seguro é pago pelo Governo Federal através da Caixa Econômica e a quantidade de parcelas que o trabalhador receberá depende de alguns fatores. Além disso, não são todos desempregados que têm direito a receber.

Os trabalhadores que são demitidos sem justa causa de seus empregos passam a ter direito ao seguro desemprego e uma grande dúvida é como consultar as parcelas, para saber o valor que irá receber e o dia que estará disponível. Trouxemos todas essas informações abaixo, confira!

Parcelas do Seguro Desemprego

O Governo Federal brasileiro paga aos trabalhadores que foram demitidos sem justa causa, de 3 a 5 parcelas do seguro desemprego. Isso significa que por, no mínimo, 3 meses e, no máximo, 5 meses, o trabalhador poderá contar com uma renda fixa mensal, até encontrar um novo trabalho. A quantidade de parcelas de cada solicitação vai depender do tempo trabalhado antes da demissão e também de quantas vezes o trabalhador já solicitou o seguro.

Quando é a primeira solicitação do seguro desemprego, o trabalhador pode receber 4 ou 5 parcelas: se comprovar de 18 a 23 meses trabalhados, recebe 4 parcelas; se comprovar mais de 24 meses trabalhados, recebe 5 parcelas. Quando for a segunda solicitação, o trabalhador pode ganhar 3 parcelas se comprovar de 9 a 11 meses trabalhados; 4 parcelas, se comprovar de 12 a 23 meses trabalhados e 5 parcelas se comprovar mais de 24 meses de trabalho. Já na terceira solicitação, terá direito a 3 parcelas o trabalhador que comprovar de 6 a 11 meses trabalhados; 4 parcelas o trabalhador que comprovar de 12 a 23 meses trabalhados; e 5 parcelas o trabalhador que comprovar acima de 24 meses de trabalho.

O cenário muda para os empregados domésticos que, em todo caso, têm direito a 3 parcelas do seguro.

Como calcular corretamente o valor do Seguro Desemprego

O valor do seguro desemprego varia para cada trabalhador, de acordo com a tabela do INPC – Índice Nacional de Preços, sendo composta por índices que medem a inflação de nosso país. Essa tabela é reajustada todos os anos, por isso no futuro os valores podem sofrer alteração.

O ideal é que o trabalhador calcule a média dos seus 3 últimos salários e, em seguida, siga as instruções da tabela. Se a média salarial der até R$1.531,02, o recomendado é multiplicar por 80%. Se der de R$1.531,03 até R$2.551,96, o que exceder ao primeiro valor deve ser multiplicado por 50% e somar a R$1.224,82.

Já nos casos em que a média salarial der acima de R$2.551,96, cada parcela do seguro será de R$1.735,29. No caso dos trabalhadores domésticos, o valor de cada parcela não pode ser maior do que o salário mínimo vigente.

Como consultar as parcelas do Seguro Desemprego

Ao solicitar o seguro desemprego, centenas de trabalhadores se questionam sobre como consultar as suas parcelas para saber quando será depositada e qual o valor a ser recebido. Isso pode ser feito de várias maneiras e sem precisar sair de casa, pois a Caixa Econômica Federal disponibiliza vários canais para os cidadãos realizarem consultas sobre os benefícios trabalhistas.

Uma maneira de consultar suas parcelas do seguro desemprego e até mesmo solicitá-lo, é por meio do aplicativo Carteira de Trabalho Digital no Google Play ou App Store.

  1. Após o download em seu celular e clica em “Entrar”;
  2. Faça seu cadastro com seus dados pessoais como CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento;
  3. Para validar suas informações, é necessário também responder um questionário rápido sobre sua vida profissional. Se as respostas baterem com o que consta em sua carteira de trabalho, você terá acesso aos serviços do aplicativo.
  4. Em seguida, dentro do aplicativo, vá em “Benefícios”;
  5. Na aba do seguro desemprego, caso você já tenha solicitado, vá em “Consultar”;
  6. Na página seguinte, você poderá ver as parcelas com seus respectivos valores e dias de pagamento, conferir os recursos e também a conta bancária que está cadastrada para recebimento.

Pelo site da Caixa também é possível consultar as parcelas do seguro desemprego. Outra opção é ligar para o número 0800 726 0207.

Como saber se tenho direito ao Seguro Desemprego

O seguro desemprego é um benefício concedido a trabalhadores formais e trabalhadores domésticos que foram demitidos sem justa causa. Para ter direito ainda é preciso não estar recebendo nenhum tipo de benefício do Governo Federal.

Além do trabalhador formal que tiver sido demitido sem justa causa, também tem direito o trabalhador formal cujo contrato de trabalho tiver sido suspenso para participar de curso ou programa de qualificação profissional que seja oferecido pelo próprio empregador. Os pescadores profissionais na época do defeso também podem pedir o seguro desemprego.

Como recebo as parcelas do Seguro Desemprego

Para receber as parcelas do seguro desemprego, você precisa solicitá-lo. É necessário ter em mãos o número do requerimento, sendo que essa informação é fornecida pelo seu empregador no seu termo de rescisão. Geralmente, a solicitação do seguro só é permitida após o saque do FGTS.

Você pode solicitar o seu seguro tanto em uma agência do SINE, quanto por meio do aplicativo Carteira de Trabalho Digital. É importante ter em mãos seus documentos pessoais, o número do requerimento e sua carteira de trabalho profissional.

Pelo próprio aplicativo você recebe a resposta, mas ela pode demorar alguns dias. Se tudo der certo, você confere quantas parcelas vai receber e os respectivos valores, podendo também cadastrar uma conta bancária para que o dinheiro seja depositado automaticamente. Quem não tiver uma conta, poderá efetuar o saque diretamente na Caixa ou com o Cartão Cidadão.

Pelo aplicativo você ainda confere os seus últimos empregos e também todas as vezes que já solicitou o seguro. Caso surjam dúvidas ou apareçam erros na solicitação, você pode falar com o Ministério do Trabalho ligando para o número 158.

Top