Como Conciliar Vida Pessoal e Profissional

Se você era uma daquelas pessoas que costumava assistir filmes infanto-juvenis, provavelmente deve ter notado que muitos dos personagens adultos seguiam estereótipos bem delimitados:…

Por Editorial MDT em 07/09/2011

Se você era uma daquelas pessoas que costumava assistir filmes infanto-juvenis, provavelmente deve ter notado que muitos dos personagens adultos seguiam estereótipos bem delimitados: um deles era o de um profissional de trabalha 14 ou 15 horas por dia e mal poderia ter tempo para sua família ou sua própria vida. O famoso workaholic parecia mais do que uma escolha, mas sim regra.

Estereótipo duradouro? Aparentemente não. Nos últimos anos é possível observar uma mudança na cultura organizacional no que diz respeito aos profissionais e a lista de prioridades. De acordo com uma entrevista publicada no portal UOL, os empregadores se deram conta que que o salário não é tudo e que há fatores do tipo emocional que são importantes para o funcionário. E foi a partir disso que o equilíbrio passou a ser o alvo de uma busca incessante.

Conciliar a vida pessoal e profissional parece ser um desafio dos mais importantes na vida de qualquer um que tenha uma carreira em mãos. Trata-se de qualidade de trabalho e também de vida. Porém ninguém disse que seria fácil encontrar este equilíbrio. Não há exatamente uma receita, mas há algumas dicas que certamente podem ajudar.

Confira algumas sugestões do site Computer World:

Estabeleça prioridades: Você sabe quais são as suas prioridades? Então trabalhe para que estas possam ser cumpridas de forma equilibrada, a não prejudicar suas escolhas e nem a atenção que ambos os itens possam demandar.

Comunique-se: Deixe seus supervisores ou colegas de trabalho saberem quais são estas prioridades. Ninguém é adivinho, portanto é preciso que isto possa ficar claro, seja com o passar do tempo ou mediante alguma pergunta de seu superior. Mas não deixe que suas prioridades possam afetar o seu desempenho profissional, pois isso pode colocar tudo em risco.

-Tire vantagens de benefícios que o seu local de trabalho possa oferecer: Há locais e trabalhos que permitem negociação direta a respeito de benefícios, horas extras e tempo regular da jornada de trabalho. Mas claro, isso pode demandar tempo e dedicação: esse tipo de atitude também deve gerar benefícios a própria empresa, ou simplesmente manter o padrão de seu serviço, mas nunca causar prejuízos.

Agora veja algumas sugestões que são bem gerais, mas com certeza podem fazer efeito nessa busca.

– Cuide de sua saúde: Cuidar da própria saúde e do próprio corpo é o primeiro passo. Você dependerá de ambos para exercer seja lá qual for a sua escolha. Pratique esportes, alimente-se de forma equilibrada, evite tabaco e álcool. Isso pode evitar muitas dores de cabeça mais tarde.

Planeje-se: Tente manter um planejamento mínimo para garantir a eficiência de seu trabalho e algum tempo livre em sua rotina. Se você tem família e filhos, esse planejamento será mais do que necessário pois em casa haverá quem também necessite de sua atenção. Este plano de rotina pode parecer analítico demais, porém ele pode garantir que nada fique negligenciado a segundo plano.

Fique de olho em suas escolhas: Fazer hora extra sempre que lhe pedem, trabalhar em casa até mesmo no fim de semana em vez de descansar ou negligenciar algum compromisso fora muitas vezes é escolha sua. Tenha em mente que são estas escolhas que podem fazer a diferença entre o equilíbrio e a estafa.

Estas são atitudes simples e que dependem muito de como você mesmo agirá. Sem um pouco de reflexão e determinação, pouco adianta seguir algo que pode parecer apenas um livro de receitas.

Top