Como Acabar com Estrias

Em geral, todos os tipos de pessoas podem apresentar estrias. Desde os jovens até as pessoas mais velhas, também, as pessoas que engordam e…

Por Redacao em 09/06/2011

Em geral, todos os tipos de pessoas podem apresentar estrias. Desde os jovens até as pessoas mais velhas, também, as pessoas que engordam e emagrecem com certa frequência. E claro, não poderia deixar de mencionar as mulheres gestantes, que também apresentam uma maior probabilidade, visto que sua pele passa a esticar, devido ao crescimento da barriga.

Pode-se assim, afirmar que a estria ocorre em qualquer momento da vida, porem, hoje já surgiram vários tratamentos para evitar, produtos que agem na prevenção, e outro para suavizar essas marcas tão desagradáveis, que se fixam na pele, deixando-a com uma aparência insatisfatória.

Quem sofre mais com este problema, é a mulher, porque, ela possui em seu organismo os dois hormônios chamados progesterona e o estrógeno, que acabam causando na pele “quebras” , rompendo as suas fibras elásticas.

Quando a pele passa pelo processo de ser esticada, as estrias surgem, apesar de a cútis suportar um determinado limite de elasticidade, ao ser ultrapassado essa extensão, acaba por ocorrer o rompimento, pois a pele não sustenta, ou seja não resiste e fica visível, com essas marcas.

Mas, os homens também podem ser afetados, como já citado no começo, neste artigo. A situação que pode desencadear o problema, é principalmente no momento em que se engorda, e a pele não está com nível de hidratação adequado, não permitindo uma extensão da pele sem rupturas, e então a estria aparece.

Os tipos de estrias podem ser classificados como as brancas e as vermelhas. Inicialmente, quando ficam aparentes são de coloração avermelhadas, e nesse período são mais fáceis de tratar, recorrendo ao médico dermatologista, este poderá indicar um produto apropriado para combatê-las o mais rápido possível. Porém, quando já estão mais avançadas se tornam esbranquiçadas , pois já estão a mais tempo, necessitando de um tratamento bem mais profundo e por um tempo maior, e nesses casos podem até mesmo ser preciso a aplicação de peelings.

As causas de estrias estão também, extremamente ligadas ao fator engordar e emagrecer de maneira irregular, isso porque, ao ampliar o peso, as células da pele não conseguiram ainda aumentar para resistir as mais recentes, e então, veem as estrias exatamente em locais de maior acúmulo de gordura, como na região das nádegas, barriga, braços, coxas e seios.

Durante o crescimento acentuado na adolescência, ocorre a pressão na pele, ou seja, não há espaço para um estiramento, assim, a estria surge mesmo quando o adolescente é magro.

Outro fator que torna presente a estria é quando a pessoa ganha músculos rapidamente, pois se estendem muito e a pele não agüenta, produzindo os rompimentos nas fibras. Dessa forma, não é apropriado consumir suplementos sem antes consultar um médico nutricionista.

No período de gravidez, os hormônios estão em alta, além do peso que tende a aumentar, então, a estria acaba se instalando, sendo necessário fiscalizar o peso e hidratar muito bem a pele.

Há também, a inadequação do tempo exposto no sol e banhos quentes demais. Isso acaba permitindo que a cútis fiquem com as fibras danificadas e vulneráveis, sem a camada protetora.

Como resolver tudo isso? Atualmente, no mercado de produtos e linhas de tratamentos há inúmeras possibilidades de escolhas, e que dão excelentes resultados. Para tanto, é primordial consultar o dermatologista, que irá fazer uma indicação de acordo com o seu perfil.

Portanto, busque o melhor para sua pele, cuide-se!

Top