Começa nesta sexta-feira a campanha da divisão do Pará

Começa hoje (11) a campanha na TV e no rádio das frentes contra e a favor da divisão  do estado do Pará. É o…

Começa hoje (11) a campanha na TV e no rádio das frentes contra e a favor da divisão  do estado do Pará. É o plebiscito que irá decidir se os paraenses concordam ou não com a criação dos dois novos estados: Tapajós e Carajás. Realizado no dia 11 de dezembro, os eleitores do estado irão para as urnas para responder a duas questões: “Você é a favor da divisão do estado do Pará para a criação do estado do Tapajós?” e “Você é a favor da divisão do estado do Pará para a criação do estado do Carajás?”.

Caso seja aprovada a divisão do Pará, o futuro estado de Tapajós será constituido por 27 cidades, tendo Santarém como capital; e o estado de Carajás, 39 cidades, e Marabá como capital. Desse modo,  Tapajós ficará com 59% da área territorial, e acolherá a futura Usina Hidrelétrica de Belo Monte, porém com uma população e um PIB menores. Já Carajás, terá 24% da região, e abrigará os municipios com alto fluxo migratório devido às riquezas minerais e ao movimentos rurais.

De acordo com os dados do Ministério da Justiça, o aumento do oxi e do crack fazem com que o estado já nasça tendo as cidades mais violentas do país. Na região de Belém, a população  estampa em faixas em cartazes o “não” a separação do estado. “Acho que o estado deve continuar unido para crescer. Se dividir, todo mundo vai perder, porque vão separar todas as riquezas do estado e só vai gerar mais cargos para os políticos”, afirma Maria Teodora, professora. No mercado, moradores do território debatem o tema. “É claro que quem mora em Belém sai perdendo. As riquezas ficariam todas com Carajás. Eu vou votar no não”, diz o vendedor Roberto Gomes Menezes.

Leia Também:  Maquiagem de Carnaval, Dicas

No interior do estado, o “sim” parece prevalescer. As campanhas trabalham unidas e defendem que só a separação do estado fará com que exista desenvolvimento nos municípios onde a população critica, sobretudo, os problemas nas áreas de segurança, transporte e saúde. Embora, tenha o menor número de constituintes nessas regiões, para vencer, os moradores apostam no feriado de Nossa Senhora da Conceição, em 8 de dezembro. Acreditam que os moradores de Belém, deve viajar no feriado e ficar distante do domicílio eleitoral.

Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a votação no dia 11 de dezembro será realizada nas seções eleitorais das 8h às 17h e a contagem dos votos terá inicio depois do término do pleito, segundo os exemplos das eleições tradicionais.

Top