Com reservas, Brasil sofre, mas vence a China pela Copa do Mundo de vôlei

A Seleção Brasileira masculina de vôlei continua impossível na Copa do Mundo do Japão. Na madrugada desta sexta-feira, a vítima da vez foi a…

Bloqueio triplo do Brasil em ação diante dos chineses

A Seleção Brasileira masculina de vôlei continua impossível na Copa do Mundo do Japão. Na madrugada desta sexta-feira, a vítima da vez foi a frágil Seleção da China, no Kumamoto Prefectural Gymnasium, onde o Brasil precisou de uma hora e quarenta e cinco minutos para vencer os chineses por 3 sets a 2, parciais de 23/25, 25/10, 25/18, 19/25 e 15/8.

Com o intuito de dar ritmo a todos os jogadores do grupo, o técnico Bernardinho preferiu colocar em quadra uma seleção diferente da que vinha atuando no Mundial. Apenas Murilo e o líbero Serginho, considerados titulares, iniciaram a partida diante da China.

Murilo, inclusive, foi o maior pontuador brasileiro, com 19 acertos. Entretanto, a organização do torneio escolheu o chinês Chen Ping, que marcou 22 pontos, como o craque da partida.

Com uma equipe recheada de reservas, o Brasil demorou um pouco a se encontrar em quadra. Com bons ataques, os chineses logo abriram vantagem e chegaram a fazer 16 a 11. Os brasileiros mostraram poder de reação a partir da metade do set, encostaram no placar, mas não evitaram a derrota por 25 a 23.

Ao contrário do que aconteceu na primeira parcial, a Seleção Brasileira retornou voando para a disputa do segundo set. Com um ritmo de jogo forte e saques potentes, o Brasil dominou totalmente a parcial. Sem dar chances de recuperação aos chineses, os comandados de Bernardinho fecharam o set em 25 a 10.

Depois do vareio levado na segunda parcial, a Seleção da China entrou no jogo novamente e dificultou as coisas para a equipe verde e amarela. O terceiro set foi bastante equilibrado, com as duas equipes trocando pontos e sem conseguir abrir uma boa vantagem. Porém, a partir do 15º ponto, os brasileiros aumentaram o ritmo e garantiram a vitória no set por 25 a 18.

A China voltou para a disputa do quarto set decidida a vencer. Apesar de o equilíbro ter dado o tom do início da parcial, os chineses logo saltaram na frente e, na reta final do set, colocaram cinco pontos de diferença (22 a 17). Daí em diante foi só controlar os nervos, fechar a parcial em 25 a 19 e levar a partida para o tie-break.

No quinto e decisivo set, Lucas e Wallace entraram na equipe brasileira e ajudaram a construir um placar tranquilo. Desde os primeiros pontos, a seleção de Bernardinho já mostrava que estava mais equilibrada psicologicamente. Assim, não demorou muito para o Brasil garantir 15 a 18 no tie-break e vencer o jogo por 3 sets a 2.

A próxima parada da Seleção Brasileira será na cidade de Hamamatsu, onde enfrenta a Argentina, domingo (27), às 4h (horário de Brasília), pela abertura da terceira fase da Copa do Mundo.

Top