Com início arrasador, Grêmio bate o Santos e se aproxima do G-5

Com início arrasador, Grêmio bate o Santos e se aproxima do G-5

Time gaúcho pressiona, marca o gol cedo e garante os três pontos, que o coloca mais perto do grupo que vai à Libertadores. Santos perde o terceiro jogo seguido e empaca no meio da tabela

Por Redacao em 06/10/2011

Brandão marca e garante a vitória do Grêmio sobre o Santos

Em jogo remarcado da 11ª rodada do Brasileirão, o Grêmio fez um início de jogo espetacular, foi superior e venceu o Santos por 1 a 0, no estádio Olímpico. O único gol da partida foi marcado pelo atacante Brandão, aos nove minutos do primeiro tempo. A vitória coloca o Tricolor gaúcho na nona posição, com 39 pontos, a cinco pontos do G-5. Com a terceira derrota consecutiva, o Santos permanece na 13ª posição e praticamente dá adeus à chance de conquistar o título.

Massacre gremista no começo e gol

O Grêmio fez valer o mando de campo e pressionou o Santos nos primeiros minutos da partida. Com a marcação adiantada, o Tricolor não dava espaços para o Peixe e forçava os jogadores santistas ao erro. Tanto que antes dos cinco minutos, o Grêmio já havia criado duas ótimas chances para marcar. Aos três minutos, depois de boa triangulação entre Mário Fernandes, Marquinhos e Brandão, o atacante dominou dentro da área e bateu para defesa de Rafael.

Um minuto mais tarde, Brandão perdeu gol incrível. Rochemback lançou a bola para o atacante, que saiu cara a cara com Rafael, mas na hora de decidir se atrapalhou e foi desarmado pelo goleiro.

A pressão surtiu efeito aos 9. Rochemback deu um lindo lançamento para Júlio César. O lateral levantou na área, Douglas bateu, Rafael espalmou, mas a bola sobrou nos pés de Marquinhos, que cruzou para Brandão cabecear para o gol. Dessa vez, o atacante não perdoou: 1 a 0 Grêmio.

O gol não diminuiu o ímpeto dos gremistas. Na base da troca de passes, o Grêmio chegava com extrema facilidade pelo lado direito, sempre com Marquinhos e Mário Fernandes. E a dupla transformava a posse de bola em chances de gol. Bem postado em campo e com muita disposição para marcar na frente, os gremistas se davam melhor em quase todas as divididas, deixando os santistas perdidos em campo.

Peixe entra no jogo

A partir dos 15 minutos da primeira etapa, o Santos conseguiu sair de trás, principalmente por meio de contra-ataques puxados por Alan Kardec pelo lado esquerdo. Aos 16, o atacante rolou para Ibson finalizar para fora. Aos 24, lance polêmico na área do Grêmio. Alan Kardec saiu do seu campo de defesa em velocidade, passou por dois adversários e quando entrou na área para a finalização foi deslocado por Fábio Rochemback. O árbitro mandou o jogo prosseguir.

Cinco minutos depois, o Peixe assustou novamente. Elano tocou para Ibson, o meia fez fila, entrou na área, mas a finalização foi para fora. No fim da primeira etapa, Borges quase empatou. Arouca deixou o artilheiro na cara de Victor, mas Borges se precipitou e bateu longe do gol.

Segundo tempo mais truncado

A exemplo do início do jogo, a etapa complementar começou bastante movimentada, com o Grêmio criando a primeira boa chance de gol logo aos quatro minutos. Escudero dominou na área, fintou Edu Dracena e bateu para boa defesa de Rafael. Mais organizado em campo, o Tricolor continuava dominando as ações da partida e conseguia neutralizar as investidas do ataque santista. Aos 10 minutos, Douglas quase ampliou. O meia cobrou falta com perfeição para mais uma linda defesa do goleiro do Peixe.

A partir dos 15 minutos, o duelo ficou concentrado no meio de campo, com as duas equipes mais empenhadas em destruir as jogadas dos rivais do que em construir oportunidades no ataque, fator que tornou a partida violenta em alguns momentos.

Diante dos poucos espaços encontrados no campo de ataque, o Grêmio recuou e passou a apostar nos contra-ataques para tentar liquidar a partida. Apesar de adotar uma postura mais cautelosa, o Grêmio continuava sendo superior e chegando com mais perigo ao gol do Peixe.

Por sua vez, o Santos encontrava uma enorme dificuldade em organizar jogadas ofensivas. Na base da bola parada, o Santos quase empatou aos 36. Danilo cobrou falta na área, Victor saiu mal do gol, a bola passou por todo mundo e foi para fora.

Nos minutos finais, o Grêmio teve mais algumas chances para ampliar, não marcou, mas garantiu o 1 a 0 e conquistou os três pontos.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 1X0 SANTOS

Grêmio: Victor, Mário Fernandes, Edcarlos, Rafa Marques e Julio Cesar; Rochemback, Fernando, Marquinhos (Gilberto Silva), Douglas e Escudero (Miralles); Brandão (André Lima). Técnico: Celso Roth

Santos: Rafael; Danilo, Edu Dracena, Durval e Léo; Adriano, Ibson (Rentería), Arouca e Elano (Henrique); Alan Kardec e Borges. Técnico: Muricy Ramalho.

Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES)

Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Fabiano da Silva Ramires (ES)

Renda/Público: R$ 414.117,00/21.102 pagantes/26.020 presentes

Cartões amarelos: Júlio César, Escudero, Douglas (GRE); Léo, Ibson, Borges, Danilo, Arouca, Edu Dracena (SAN)

Gol: Brandão, 9’/1ºT (1-0)

Top