Com fraco aproveitamento, técnico Adilson Batista é demitido do São Paulo

A derrota do São Paulo por 3 a 0 para o Atlético Goianiense, domingo, foi determinante para a demissão do técnico Adilson Batista do…

Adilson Batista não é mais o técnico do São Paulo

A derrota do São Paulo por 3 a 0 para o Atlético Goianiense, domingo, foi determinante para a demissão do técnico Adilson Batista do comando da equipe. Contratado em julho deste ano, o treinador comandou a equipe em 22 jogos e não resistiu ao mais novo revés. O curioso é que Adilson estreou pelo São Paulo justamente contra o Atlético Goianiense, na 11ª rodada, com empate em 2 a 2, no Morumbi.

Contestado por grande parte da torcida e membros da diretoria são-paulina, Adilson nunca contou com a confiança total dos tricolores. Também pudera.  Os números do treinador dirigindo o São Paulo são decepcionantes. Adilson venceu sete, empatou nove e perdeu seis partidas, aproveitamento de apenas 45%.

A desconfiança em torno do trabalho do treinador chegou a um nível irreversível nas últimas seis rodadas do Brasileirão, período em que o São Paulo amarga um longo jejum sem vitórias e que fez o time despencar para a sexta posição no campeonato.

Logo após o anúncio da demissão do treinador, Adilson Batista fez um pronunciamento ainda nos vestiários do estádio Serra Dourada. “Gostaria de agradecer pela possibilidade de trabalhar, de poder me dedicar. Futebol é resultado. O segundo turno não tem sido dos melhores. Peguei o time em segundo e hoje estou entregando em sexto. Peço desculpa, compreendo o momento de chateação e revolta. Saio para que o clube tenha tranquilidade e volte com o ambiente favorável. Me dediquei ao máximo, mas não consegui. Peço desculpa ao torcedor são-paulino, – desabafou o treinador.

De acordo com a diretoria do São Paulo, o auxiliar técnico Milton Cruz assume interinamente o comando da equipe. O próximo jogo do Tricolor já sob o comando de Milton é diante do Libertad (Paraguai), quarta-feira, no Morumbi, em partida de ida pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Atlético Goianiense: pedra no sapato de Adilson Batista

Esta não foi a primeira vez que a equipe de Goiânia colabora para a demissão do treinador. No Campeonato Brasileiro de 2010, quando era o técnico do Corinthians, Adilson foi demitido após uma derrota para o mesmo Atlético Goianiense, por 4 a 3, no Pacaembu.

Top