Coleira para cães: como escolher

O mercado de acessórios para cães hoje é vasto, pois existem inúmeros produtos para o bem estar desse animalzinho. Um dos acessórios mais usados…

Como escolher a coleira adequada para o seu cão sentir-se confortável ao usá-la

O mercado de acessórios para cães hoje é vasto, pois existem inúmeros produtos para o bem estar desse animalzinho. Um dos acessórios mais usados é a coleira, que deixou de ser usada apenas para prender o animal e se tronou mais um adorno que enfeita e deixa o animal confortável se precisar ser preso a ela.

Comprar uma coleira deixou de ser uma simples aquisição, virou uma tarefa que exige uma série de considerações. Ela deve ser confortável e proporcionar ao cão bem estar para que ele a use sem qualquer sacrifício. Pode parecer desnecessário usar coleira dentro de casa, mas na verdade ela é muito útil para resolver problemas típicos de comportamento nos cães.

Existe uma diferença entre coleira e guia. A coleira é a tira que vai presa no pescoço do cão, já a guia é todo o conjunto de coleira e cordão ou corrente que é usado para levar o animal para passear. A escolha da coleira deve partir do principio de que o animal deve sentir-se bem ao usá-la, ela deve ser do tamanho ideal, compatível com a raça do animal.

A coleira adequada faz o cão sentir-se feliz

Confira alguns modelos de coleiras e suas vantagens

Coleira Enforcadora – própria para levar qualquer cachorro de grande porte para passear, visto que ela distribui a pressão por todo o pescoço e evita que arraste o dono. É muito importante a retirada da coleira assim que volte do passeio, para que o cão não tente arrancá-la sozinho.

Coleira Cabresto – ideal para cães com focinho longo e temperamento nervoso, esse tipo de coleira proporciona maior controle sobre o animal. É muito fácil de fazer com que o animal acostume com ela.

Leia Também:  Doces para a Páscoa: como fazer

Coleira Simples – própria para todas as raças, menos as que o cão tenha o pescoço da largura da cabeça. A vantagem que ela apresenta é a de não enforcar o cão por mais que seja puxada, pois ela é fixa. Mas não é indicada para o passeio, visto que ela não oferece ao dono o controle necessário sobre o animal.

Peitoral de Colete – distribui melhor o peso do animal e é indicada para cães grandes que necessitam de tração. Esse tipo de coleira dificulta o adestramento, pois ela torna os puxões e trancos confortáveis para o animal.

Focinheira – alguns estados brasileiros como São Paulo e Santa Catarina possuem uma lei que obriga cães de algumas raças grandes a usarem-na ao andarem nas ruas com a finalidade de evitar acidentes. Caso a lei não seja cumprida o dono do animal poderá levar multa.

Depois de conhecer os tipos de coleiras e as suas vantagens fica mais fácil de escolher a mais adequada ao seu cão.

Coleiras para cães, mais que um acessório, um adorno de beleza.

Top