Clássicos contra São Paulo e Corinthians: chance de ouro para Valdivia voltar a brilhar

Quando foi contratado pelo Palmeiras junto ao Colo-Colo, do Chile, na temporada de 2006, o chileno Valdivia era considerado uma aposta da equipe paulista.…

Diante dos maiores rivais, Valdivia tenta reconquistar a confiança dos palmeirenses

Quando foi contratado pelo Palmeiras junto ao Colo-Colo, do Chile, na temporada de 2006, o chileno Valdivia era considerado uma aposta da equipe paulista. Aos poucos, começou a ganhar algumas chances na equipe titular, se firmou e conquistou o coração dos palmeirenses, se transformando rapidamente em ídolo do clube.

Em sua meteórica ascensão com a camisa do Palmeiras, Valdivia soube como poucos conquistar a torcida, principalmente com boas exibições diante dos grandes rivais: São Paulo e Corinthians.

Com jogadas diferenciadas e uma boa dose de irreverência, o Mago alviverde participou da goleada sobre o Corinthians por 3 a 0, pelo Campeonato Paulista de 2007, comemorou com um “chororô” o gol da vitória sobre o mesmo Corinthians, no Paulistão de 2008, e marcou, sobre o São Paulo, o gol da classificação do Palmeiras para a final daquela edição do torneio estadual.

Três anos depois, Valdivia ainda não conseguiu encantar os palmeirenses com suas magias em campo e passou a ser contestado por uma parte da torcida, após um ano repleto de confusões, derrotas e pouco resultado positivo.

Entretanto, o destino reservou justamente os maiores rivais do Palmeiras para o Mago palmeirense tentar repetir o filme e dar a volta por cima. No próximo domingo, Valdivia encara o São Paulo, podendo complicar a vida dos tricolores, que ainda sonham em garantir uma vaga para a Libertadores de 2012. Pela última rodada, o rival será o Corinthians, em que o Mago pode ajudar a tirar o título brasileiro das mãos dos alvinegros.

Nas duas últimas rodadas do Brasileirão, Valdivia tem a oportunidade de mostrar que ainda pode ser útil à equipe palmeirense, reconquistar a exigente torcida alviverde e minimizar a frustração pelo péssimo ano do clube.

Leia Também:  Pelo título, Corinthians recebe o Palmeiras, no Pacaembu

Top