Clareamento dental: perigos

O clareamento dental é um procedimento cada vez mais comum nos consultórios, porém ainda existem muitas dúvidas relacionadas a sua eficácia. Algumas pessoas acreditam…

Por Editorial MDT em 13/12/2012

O clareamento dental é um procedimento cada vez mais comum nos consultórios, porém ainda existem muitas dúvidas relacionadas a sua eficácia. Algumas pessoas acreditam que o processo de clareamento pode fazer mal aos dentes ou causar danos no esmalte dental. Saiba mais sobre o assunto e veja os perigos do clareamento dental.

O clareamento dental pode oferecer alguns riscos. (Foto: divulgação)

Clareamento dental

O clareamento dental é um procedimento muito utilizado no país, principalmente pela população de classe média e alta. Essa técnica é realizada por meio de produtos químicos que são aplicados diretamente sobre os dentes. Porém, o que deveria ser visto como uma alternativa para deixar os dentes mais saudáveis e bonitos, tem-se tornado uma preocupação para especialistas em odontologia.

A popularização dos clareadores e sua venda indiscriminada pode causar sérios problemas a saúde dos pacientes. O procedimento deve ser realizado somente sob a orientação de profissionais especializados. Trata-se de um tratamento feito com agentes químicos que devem ser usados em doses certas.

O clareamento dental deve ser feito somente sobre orientação de um profissional especializado. (Foto: divulgação)

Veja também clareamento dental, quais os métodos 

Perigos do clareamento dental

1. Quanto mais concentrada for a solução clareadora e maior for o tempo de uso, maiores são os riscos para os efeitos colaterais como sensibilidade, irritação nas gengivas, danos ao esmalte do dente e substituição das obturações nos dentes.

2. Para as crianças e adolescentes, os efeitos de sensibilidade podem ser ainda maiores, já que a polpa dentária é maior e o esmalte é mais permeável.

3.  O principio ativo básico dos clareadores dentais é o peróxido de hidrogênio (água oxigenada), um medicamento que deve ser administrado em concentrações baixas ou em áreas específicas com formulações mais concentradas. Quanto mais concentrada for a solução e maior o tempo de uso, maiores são os riscos de efeitos colaterais.

4. Os produtos vendidos em farmácia e supermercados não são os mais indicados, pois as pessoas não conhecem o procedimento exato a ser seguido, o que pode levar ao insucesso e efeitos colaterais indesejáveis.

O clareamento dental deve ser feito com segurança. (Foto: divulgação)

Veja também clareamento dental a laser, o que não pode 

O clareamento dental é uma técnica muito eficaz para o tratamento de dentes amarelados. Porém, esse tratamento só deve ser feito sobre a orientação de profissionais especializados, para que a eficácia e qualidade dos resultados sejam garantidas. Além disso, o uso indevido dos clareadores dentais pode comprometer a saúde dos dentes.

 

Top