Clara de ovo ajuda a baixar pressão

Segundo pesquisas, um componente presente na clara do ovo pode diminuir a pressão arterial, ajudando no tratamento da hipertensão crônica. Além disso, evitar a gema…

Segundo pesquisas, um componente presente na clara do ovo pode diminuir a pressão arterial, ajudando no tratamento da hipertensão crônica. Além disso, evitar a gema ajuda no controle do colesterol, pois essa parte do alimento é rica em gorduras. Saiba mais sobre o assunto e veja como a clara do ovo pode ajudar a baixar a pressão.

A clara do ovo pode ajudar a diminuir a pressão arterial. (Foto: divulgação)

A pesquisa

A pesquisa foi apresentada por Zhipeng Yu (da Universidade Jilin, na China) durante a Reunião Nacional da Sociedade Química Americana, que é realizada em Nova Orleans, na Louisiana. Segundo Zhipeng, o estudo indica que pode haver outro motivo para classificar o ovo como um alimento incrível.

Ele afirma ainda que há provas laboratoriais de que um peptídeo (elemento que constitui as proteínas) presente na clara de ovo diminui a pressão sanguínea tanto quanto uma dose pequena de Captopril (remédio para hipertensão).

O peptídeo usado por Zhipeng e seus colegas foi o chamado RVPSL. Pesquisadores já tinham descoberto anteriormente que a substância (assim como os remédios como Captopril, Vasotec e Monopril) é uma inibidora da enzima de conversão da angiotensina e possui alta capacidade de inibir ou bloquear a ação de ACE, substância que eleva a pressão.

A hipertensão arterial pode ser tratada com a clara de ovo. (Foto: divulgação)

Veja também cuidados com a pressão alta no verão 

Teste com a clara de ovo em ratos

Para enfatizar com detalhes os efeitos da RVPSL, os pesquisadores utilizaram ratos com pressão arterial elevada para testar o peptídeo. Os resultados da administração da substancia na dieta dos roedores foram positivos, indicando que a RVPSL não possui efeitos tóxicos visíveis e que a pressão sanguínea é igualada às doses baixas de Captopril.

Continuar Lendo  Até quando amamentar o bebê?

De acordo com o pesquisador, foi feita uma versão aquecida do peptídeo a quase 93 graus Celsius durante o preparo. Isto é, menos do que a temperatura usada para o cozimento típico dos ovos. Se for utilizada uma temperatura mais elevada para o preparo do alimento, o peptídeo continua presente. Por isso, o próximo passo é descobrir a melhor forma de acrescentar o ovo na dieta com uma melhor ação da substância que diminui a pressão.

Clara de ovo ajuda a reduzir a pressão

Zhipeng afirma que o peptídeo pode ser muito útil no tratamento e prevenção da hipertensão. Aproximadamente 50 miligramas do RVPSL possui o mesmo efeito que 10 miligramas de Captopril, um dos inibidores da enzima que contribui para a hipertensão.

Em outras palavras, o consumo de claras de ovos pode ser uma forma muito eficaz de fazer com as que os portadores de hipertensão arterial consigam controlar o problema.

Segundo dados publicados na revista “Journal of Agricultural and Food Chemistry” da Sociedade Química, há indícios de que a proteína do ovo frito em altas temperaturas possui uma maior capacidade de diminuir a pressão sanguínea do que os ovos fervidos a 100 graus Celsius.

Aposte no consumo da clara de ovo. (Foto: divulgação)

Veja também tratamento caseiro para pressão alta 

A hipertensão arterial é um problema que acomete grande parte das pessoas em todo o mundo. O tratamento do problema é feito com medicamentos e uma alimentação pobre em sódio. Porém, com a descoberta científica sobre os benefícios da clara de ovo para o tratamento da hipertensão, novas possibilidades de prevenção e tratamento surgiram.

Top