Clamídia: o que é, como diagnosticar a doença

A Clamídia está entre as doenças sexualmente transmissíveis (DST) mais frequentes do mundo. Ela pode afetar mulheres e homens e, quando não diagnosticada, pode atingir o sistema reprodutor, dificultando a gravidez ou até mesmo tornando estéreis os afetados por ela. Confundida, muitas vezes, com outros problemas, a doença segue, silenciosa. Saiba o que é clamídia e como diagnosticar a doença.

Clamídia está entre as DST's mais frequentes (Foto: Divulgação)

O que é Clamídia

A Clamídia é transmitida por meio do contato sexual, sem proteção. Ela é causada pela bactéria Chlamydia trachomatis, que é capaz de infectar mulheres e homens. A Clamídia também pode ser passada da mãe para o bebê, durante o parto. Muitas vezes, inclusive, a mulher só descobre a doença, após o nascimento do bebê, que adquire uma conjuntivite ou até mesmo problemas pulmonares. A gestante infectada pela bactéria também tem maiores chances de sofrer abortos ou partos prematuros.

Nos adultos, a doença também pode atingir os pulmões. Porém, como a doença é, muitas vezes, assintomática, sua evolução pode afetar o aparelho reprodutor do indivíduo, causando a esterilidade.

Dores podem estar entre os sintomas, na mulher (Foto: Divulgação)

A Clamídia nos homens pode afetar os epidídimos e os testículos, causando obstruções e impedindo a passagem dos espermatozoides. Nas mulheres, a bactéria pode atravessar o colo do útero e atingir as trompas, causando também a sua obstrução e impedindo que o óvulo encontre o espermatozoide. Também pode originar a gravidez tubária, quando o ovo não consegue chegar ao útero.

Sintomas da Clamídia

Os sintomas da Clamídia não são facilmente detectáveis. Em geral, os afetados procuram os médicos quando surgem complicações, decorrentes dela. Em muitos casos, a doença é confundida com a gonorreia ou a candidíase. Em geral, são:

– dor e ardência, ao urinar

– dor, durante o ato sexual

– aumento das idas ao banheiro

– secreção fluida

– perda de sangue nos intervalos da menstruação e dores no baixo ventre (mulheres)

É importante que o médico realize exames de urina, exames da secreção uretral (ou do esfregaço uretral), exames do material colhido com esfregaço do colo do útero e, também, exames para detectar anticorpos anticlamídia (IgM).

O tratamento para clamídia é feito com antibióticos específicos, que devem ser tomados também pelo parceiro sexual. Durante o tratamento, é indicado não praticar sexo.

Tratamento deve ser feito pelo casal (Foto: Divulgação)

A única forma de prevenção da Clamídia é a prática de sexo seguro, ou seja, com o uso de preservativo. Também é indicado evitar múltiplos parceiros. Caso perceba qualquer sintoma, descrito acima, o melhor a fazer é procurar pelo médico e conversar com ele sobre a necessidade dos exames descritos.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Reply