Ciúmes entre cães: como lidar

Muitas pessoas ao terem um melhor amigo cãozinho, decidem por expandir a sua boa vontade adotando ou adquirindo algum outro animal para fazer companhia…

Muitas pessoas ao terem um melhor amigo cãozinho, decidem por expandir a sua boa vontade adotando ou adquirindo algum outro animal para fazer companhia ao seu antigo bichinho de estimação.  De início imaginamos a maravilha que isso será e a infinita diversão e brincadeiras que irão acontecer entre nossos companheiros. No entanto, na crua realidade dos fatos, não é bem isso o que ocorre – nosso cão ao invés de se sentir feliz e realizado, fica tomado pelos ciúmes.

Aprenda a lidar com os ciúmes entre cães.

A manifestação deste sentimento se dá por muitas reações comportamentais e em alguns casos, biológicas – são as conhecidas doenças psicossomáticas, que afetam não somente os seres humanos, mas também aos animais. É mais frequente a ocorrência deste fator em bichos de estimação muito mimados, que geralmente possuem todas as suas vontades atendidas e maus hábitos de criação. Em alguns casos infelizmente, o cão precisa ser internado pela ocorrência de vômitos, diarreias, ausência de apetite e até desmaios. Porém, não há motivos para se desesperar, afinal todos os problemas possuem uma solução.

Saiba como lidar

O primeiro passo para lidar com este problema, seria propriamente tomar uma nova postura para com o cão – se ele não está acostumado a  obedecer e só o faz quando é  chantageado com biscoitos ou aperitivos, deve-se cortar imediatamente essa atitude, mostrando quem está no controle da situação. O indicado é reeducar o animal antes mesmo de pensar em ter algum outro bichinho, se não serão brigas na certa.

Busque ajuda de adestradores e profissionais especializados, lembrando-se que isso é uma atitude de amor para com o seu cãozinho.  Lembre-se que em algum momento de nossas vidas iremos ter que dividir a atenção entre ele e um bebê, uma pessoa companheira ou outro animalzinho de estimação e nosso amigo deverá nos fazer companhia e nos apoiar em nossas escolhas que venham para o bem.

Mude sua postura para o seu cão, estando no controle da situação.

Ao já ter adquirido um bichinho, é muito importante passar pela fase de adaptação. Primeiro, se você possui um quintal grande, busque dividir o ambiente em dois, revezando a cada dia em qual ficará disposto cada cãozinho. Isso ajuda com que sintam o cheiro um do outro e assim já irão se adaptar com a ideia de mais uma presença na casa.

Leia Também:  Turismo nos estados sede da Copa 2014

Segundo o Dr. Pet, na hora de juntar os dois animais, é muito importante saber dividir a atenção: “Quando você chama o outro cachorro para carinhar ou dar um petisco, nunca deixe de fazer o mesmo com o primeiro, e no mesmo instante. Você deve carinhá-lo ainda mais na presença do outro cão, assim ele entenderá que isso é bom e passará a apreciar a nova companhia cada vez mais” – diz o especialista. O grande erro das pessoas é ficarem indignadas com o novo animal esquecendo-se de seus antigos companheiros. Alguns procuram suprir os antigos amigos em mimos e não dão espaço para o novo cão também obter atenção – por isto é extremamente essencial que essa divisão seja efetuada.

Dividindo a atenção, os cães passarão a apreciar cada vez mais a companhia um do outro.

Uma dica importante é se regrar quanto a disposição de tempo para os cães, optando sempre por um horário para carinhá-los, realizar brincadeiras e oferecer os petiscos. Lembre-se que ambos devem ser tratados como um só e fique atento aos mimos em excesso.

Top