Cirurgia que muda a voz

Cirurgia que muda a voz

Nem sempre o tom da voz de um indivíduo é agradável. O som que incomoda as outras pessoas se destaca pelo fato de ser…

Por Isabella Moretti em 28/04/2015

Nem sempre o tom da voz de um indivíduo é agradável. O som que incomoda as outras pessoas se destaca pelo fato de ser agudo e estridente. Além do problema da ‘voz irritante’, também existem os homens cuja voz não acompanhou o desenvolvimento e permaneceu fina.

A pessoa pode não gostar da sua voz e desejar mudá-la. (Foto:Divulgação)

Saiba mais: Voz fanha: como tratar

Cirurgia que muda a voz

Uma voz diferente pode prejudicar o indivíduo em muitos aspectos. Ela pode impedir a ascensão profissional, dificultar a relação com as outras pessoas ou se tornar um motivo de chacota. Tudo isso acontece porque o som produzido pelas cordas vocais gera desconforto auditivo.

Se a pessoa se sente incomodada com a própria voz, ela deve primeiramente procurar otorrinolaringologista. O médico especialista fará exames para verificar as cordas vocais e as possíveis irregularidades. Em casos mais simples, o paciente pode solucionar o problema com uma fonoaudióloga. Estima-se que 80% dos problemas de voz são resolvidos com o tratamento de fono, que visa o aprimoramento vocal.

Antes de optar pela cirurgia, é necessário fazer sessões de fono. (Foto:Divulgação)

Caso as sessões de fono não melhorem a voz, o paciente deve passar por uma cirurgia. O procedimento cirúrgico é recomendado quando as alterações na voz são provocadas por irregularidades nas pregas vocais. Cada caso deve ser avaliado isoladamente, considerando o tipo de voz do paciente: aguda áspera ou tensa.

Cirurgias para mudar a voz

A fonocirurgia é procurada por diferentes perfis de pacientes, como é o caso do jovem executivo que deseja ter uma voz madura ou do transexual que busca uma voz feminina. Apesar da grande procura pela cirurgia, os especialistas alertam que o método só é viável se todas as medidas conservadoras de tratamento forem esgotadas.

Durante a fonocirurgia, o paciente recebe anestesia local. Ele vai conversando com o médico durante o procedimento para que o timbre da voz seja modulado.

A fonocirurgia corrige diferentes problemas na voz. (Foto:Divulgação)

A cirurgia estética da voz já existe no Brasil há alguns anos. Ao longo do tempo, a técnica foi aprimorada para não oferecer riscos ao paciente e garantir bons resultados. Para tornar a voz mais grave, por exemplo, o procedimento retira fragmentos da cartilagem por onde as pregas vocais são presas, deixando-as mais curtas e frouxas. O tempo de duração da fonocirurgia varia de acordo com o quadro, mas vai de 45 minutos a duas horas.

A voz é como se fosse uma impressão digital do indivíduo. Ela traduz aspectos biológicos, emocionais e também revela traços da personalidade. Antes de se submeter à cirurgia, o paciente deve fazer um trabalho psicológico e ter plena convicção de que as sessões de fono não estão adiantando.

Veja também: Voz: dicas de exercícios vocais

Top