Cidades mais caras do mundo para viver

Cidades mais caras do mundo para viver

O custo de vida de uma cidade é fator determinante para você saber se vale à pena morar nela ou não. Em alguns lugares,…

Por Paulo Lima em 27/09/2012

O custo de vida de uma cidade é fator determinante para você saber se vale à pena morar nela ou não. Em alguns lugares, o maior número de oportunidades de trabalho e crescimento profissional é contrabalanceado pelo alto preço dos produtos.

Segundo o ranking divulgado pela Economist Intelligence Unit, Zurique é a cidade do mundo mais cara para se viver. (Foto: Divulgação)

Recentemente, a Economist Intelligence Unit divulgou o ranking das metrópoles com o custo de vida mais elevado. O estudo, que é realizado há 20 anos, baseia-se no cálculo de uma cesta de produtos com mais de 160 itens, incluindo roupa, moradia, transporte, alimentação etc.

Na última lista divulgada, Zurique aparece na primeira posição, superando a cidade de Tóquio, que era quem figurava no topo da última edição do ranking. De acordo com os responsáveis pela pesquisa, essa ascensão é resultado da movimentação de investidores na tentativa de buscar a estabilidade do franco suíço frente às crises que estão abalando a Europa.

A primeira cidade brasileira a aparecer na lista é São Paulo, que ocupa a vigésima oitava posição. Apesar de não estar no top 10, a capital paulista deixou para trás metrópoles como Vancouver (Canadá), Los Angeles, Nova Iorque (Estados Unidos) e Moscou (Rússia).

Abaixo, você pode conhecer quais são as outras cidades mais caras do mundo e se informar um pouco mais sobre cada um delas.

Saiba mais quais são as 10 cidades que mais cresceram em 2011.

Cidades mais caras do mundo para viver

São Paulo é a primeira cidade brasileira que aparece na lista, ocupando a 28ª posição. (Foto: Divulgação)

Zurique – Com aproximadamente 2 milhões de habitantes, a capital financeira da suíça apresenta índice de custo de vida igual a 170 (o valor de referência é 100). Por outro lado, segundo a consultoria Mercer, ela é a segunda colocada no ranking das cidades com melhor qualidade de vida.

Tóquio – A sede do governo japonês caiu uma posição com relação à edição passada da pesquisa e agora ocupa a segunda posição com índice de 166.

Genebra – A cidade se destaca por abrigar importantes organizações financeiras e diplomáticas, como agências da ONU (Organização das Nações Unidas). Além de ser a terceira cidade mais cara do mundo, com índice de 157, ela também é a oitava melhor para se viver.

Osaka – Assim como a Suíça, o Japão também sofre com os efeitos do câmbio de sua economia, o que eleva o custo de vida do país. Osaka, segunda maior metrópole japonesa, está empatada com Genebra, com o mesmo índice de 157.

Conheça os países mais felizes do mundo.

Os efeitos do câmbio da economia japonesa estão entre as principais causas do elevado custo de vida no país. (Foto: Divulgação)

Oslo – Na quarta posição do ranking, aparece a capital norueguesa, que é o principal centro financeiro e administrativo do país. A cidade possui índice de 156.

Paris – Com índice de 150, Paris é considerada a sexta metrópole mais cara para se viver. Ela ainda se destaca por ser uma das cidades mais populosas da Europa (são 12 milhões de pessoas na área metropolitana) e a que mais recebe turistas estrangeiros do mundo.
Confira outras cidades logo abaixo com seus respectivos índices de custo de vida:

• Sidney – 147 pontos
• Melbourne – 145 pontos
• Singapura – 142 pontos
• Frankfurt – 137 pontos
• Londres – 117 pontos (17ª posição)
• Los Angeles – 102 pontos (42ª posição)
• Moscou – 102 pontos (42ª posição)
• Nova Iorque – 100 pontos (47ª posição)

Top