Chip anticoncepcional: saiba mais, como funciona

A medicina está sempre em desenvolvimento. Por isso, grandes oportunidades e métodos estão sendo desenvolvidos para melhorar a saúde dos indivíduos. Quando se trata…

A medicina está sempre em desenvolvimento. Por isso, grandes oportunidades e métodos estão sendo desenvolvidos para melhorar a saúde dos indivíduos. Quando se trata de prevenção contra gravidez, vários métodos estão sendo modernizados e passaram a ganhar maior credibilidade por seus efeitos positivos. É o caso do chip anticoncepcional. Saiba mais sobre o assunto e veja como funciona.

O chip anticoncepcional é implantado por via subcutânea. (Foto: divulgação)

Chip anticoncepcional

Muitas pessoas evitam tomar medicamentos por causa de suas contraindicações. Porém, poucos são os casos em que os efeitos colaterais ofuscam os propósitos reais do remédio. É o que ocorre com os implantes hormonais, mais conhecidos como chips da beleza.

Com frequência eles ganham espaço na mídia com declarações de mulheres que perderam peso, diminuíram as celulites e aumentaram a massa muscular, potencializando o desejo sexual. Entre as usuárias da moda dos chips subcutâneos estão as frequentadoras de academias, modelos e manequins.

Apesar dos resultados, o uso é controverso. Vários questionamentos surgem em relação aos coquetéis de hormônios para fins estéticos, principalmente pela ausência de estudos científicos. Eles alertam para os possíveis efeitos colaterais do método criado anos atrás como anticoncepcional e que atualmente é utilizado de várias maneiras. Por isso, é essencial saber como escolher o anticoncepcional corretamente.

O chip é um tubo flexível bem pequeno. (Foto: divulgação)

Como funciona o chip anticoncepcional

Os chips são pequenos tubos flexíveis feitos para serem implantados abaixo da pele, no braço ou nádega. Cada chip contém uma dose fixa liberada diariamente na corrente sanguínea, durante um ano ou mais. Existem seis tipos de chips, cada um com um hormônio diferente, dentre eles o nomegestrol, o estradiol, a gestrinona, a elcometrina, a testosterona e a progesterona.

Continuar Lendo  Brinquedos para bebês: cuidados para escolher

A mulher recebe a quantidade de tubinhos de cada hormônio necessário para aumentar à dose e combinação indicada no caso. Existem alguns tubinhos de silicone e biodegradáveis que atuam como injeção, já que a cápsula desmancha e o seu conteúdo fica depositado no corpo.

Em caso de reações negativas do organismo, não é possível remover. Já o silicone pode ser retirado por profissionais capacitados. Os pequenos tubos de silicone custam em torno de 200 a 800 reais, somando a consulta e aplicação.

Vantagens do uso do chip anticoncepcional

A vantagem do chip é a introdução da medicação diretamente na corrente sanguínea. Dessa maneira, as doses hormonais são menores do que as dos anticoncepcionais orais, já que não passam pelo estômago ou fígado. Além disso, ele evita o esquecimento na hora de tomar a medicação, garantindo maior eficácia. O implante é a pílula moderna. Porém, é necessário ter indicação médica para usar.

Consulte o médico para saber mais sobre o assunto. (Foto: divulgação)

Os famosos chips anticoncepcionais estão fazendo muito sucesso devido a praticidade e os benefícios oferecidos. Os chips estão entre os anticoncepcionais que não engordam e não apresentam efeitos colaterais quanto os medicamentos orais, sendo uma excelente forma de prevenção. Para saber mais informações consulte o médico ginecologista.

Top