Chelsea enfrenta Barcelona em semi final do campeonato europeu

A derrota do Chelsea na semifinal de 2009 ainda é bastante marcada. Hoje, três anos depois, a equipe terá a oportunidade de se ‘vingar’…

Por Editorial MDT em 18/04/2012

O técnico Pep Guardiola diz que esta disputa será muito complicada.

A derrota do Chelsea na semifinal de 2009 ainda é bastante marcada. Hoje, três anos depois, a equipe terá a oportunidade de se ‘vingar’ do Barcelona, na disputa por uma vaga na final da Champions League 2011/2012. O confronto será nesta quarta-feira, às 15h45, no estádio de Stamford Bridge, em Londres.

Além da disputa pelo título inglês, o Chelsea aposta suas fichas na Champions. Porém, para alcançar o sucesso, a equipe do treinador Roberto de Matteo, deve superar superar o favorito e atual líder europeu Barcelona. Desde que substituiu o treinador André Villas-Boas, Di Matteo possui nove vitórias em 12 partida à frente do Chelsea. Ante os espanhóis, o interino tem ciência que hoje terá o maior desafio de sua passagem pelos Blues.

“Precisamos ser perfeitos nos próximos dois jogos. Nas últimas seis semanas nós tivemos boas performances e isso nos dá ânimo. É um grande desafio [enfrentar o Barcelona] para qualquer técnico, é uma oportunidade de nos testarmos contra os melhores do mundo. O espírito no elenco é muito bom, especialmente depois do jogo de domingo”, ressaltou o técnico.

Três vezes campeão, da última seis Ligas dos Campeões, o Barça é o mais temido entre os clubes europeus.

Para superar o Barça, o técnico explicou: é necessário apresentar um bom resultado em casa. “Quando você atua sob seus domínios, é preciso buscar uma vitória para chegar bem à segunda partida. Vai ser um jogo em que não queremos sofrer gols, mas, ao mesmo tempo, buscamos marcar um ou dois gols para levarmos uma vantagem ao segundo jogo”, ressaltou.

Com 33 gols realizados, o melhor ataque do campeonato vai para o Barça, que tem Lionel Messi com 14 destes gols marcados. Porém, o goleiro Petr Cech evidenciou confiar em seu potencial, para conter o melhor artilheiro da competição.

“O Barcelona é, por si só, um time excepcional, com uma grande geração de jogadores. Ele [Messi] é o mais excepcional entre os excepcionais. É ainda melhor do que o resto, há várias formas dele finalizar. Mas nenhum time é invencível, Messi é humano. Temos condições de nos defender dele”, avisou.

Para isso, no entanto, os Blues não poderão contar com o zagueiro, David Luiz. Com uma lesão muscular, o brasileiro não deve participar de nenhuma partida com o Barcelona. Sendo assim, Gary Cahill suprirá a defesa titular.

Além da disputa pelo título inglês, o Chelsea aposta suas fichas na Champions.

Três vezes campeão, da última seis Ligas dos Campeões, o Barça certamente é o mais temido entre os clubes europeus. O técnico Pep Guardiola diz que esta disputa será muito complicada.”Este Chelsea tem o mesmo espírito daquela temporada. A base se manteve, e temos admiração por um grupo de jogadores que segue depois de uma década com o time basicamente o mesmo. É uma geração parecida com a que temos hoje”, destacou Guardiola.

“Quando soube que seria o Chelsea o rival, sabia que sofreríamos. A história diz que o quarto confronto é pior que o terceiro, que é pior que o segundo, que é pior que o primeiro. Então, será mais difícil do que 2009. Somos os campeões, temos a admiração de muitos, e outros querem demais nos bater”, acrescentou o comandante, que contará com os retornos de Keita e Affelay à lista de relacionados.

Top