Charlie Chaplin: Um Gênio que Encantou o Mundo

Quem foi esse homem que emocionou o mundo com seus filmes, seu sorriso e seu olhar puro e terno que substituía qualquer texto? Um…

Quem foi esse homem que emocionou o mundo com seus filmes, seu sorriso e seu olhar puro e terno que substituía qualquer texto? Um ícone do cinema mudo, Charlie Chaplin nasceu em um pequeno subúrbio de Londres (Inglaterra) em 1889. Filho de pais artistas iniciou sua trajetória aos cinco anos de idade apresentando-se em teatros e pode no início de sua infância triste revelar seu incomparável talento para a arte de interpretar. Cresceu em orfanatos e guardou em si, a herança deixada por sua mãe, uma enorme paixão pelo teatro. Já adolescente, seu irmão, Sidney, o apresentou a Fred Karno, dono de uma Companhia de Acrobatas que fazia grande sucesso com apresentações de mímica. O jovem Chaplin não parou mais. Em Nova York (EUA), em 1913, o cineasta Mack Senneth descobriu em Charlie Chaplin, um talento incomparável e tornou-se o grande “astro” de seus filmes. O personagem mais carismático e que o imortalizou, foi o apaixonante “vagabundo” Carlitos. Este gênio que emocionou o Mundo, apenas com seus gestos e seu olhar, sabia como ninguém fazer rir e levar plateias às lagrimas.

Já consagrado, em 1918, criou sua empresa cinematográfica, onde era roteirista e diretor de seus próprios filmes. Com uma postura sempre crítica, contestava e denunciava as injustiças de uma sociedade onde imperava a miséria, o desemprego e a opressão. Entre suas produções neste período encontramos “O Circo”, “Luzes da Cidade” e mesmo opondo-se ao cinema sonoro, com seu talento incontestável não foi difícil adaptar-se as mudanças dinâmicas de uma arte como o cinema e lançou verdadeiras “obras-primas” como” Tempos Modernos”,” Luzes da Ribalta” e o” Grande Ditador” (um protesto contra o fascismo).

A Alemanha nazista proibiu a exibição de seus filmes por considerá-los subversivos e, certamente, Charlie Chaplin criticava o capitalismo, a ditadura, o autoritarismo e a repressão que cresciam duramente na Alemanha. Mas sua notoriedade, seu sucesso alcançou o mundo e suas produções foram traduzidas para vários idiomas, entre eles, o francês, espanhol e o português. Lançou sua biografia, Minha Vida, em 1965 e no ano de 1977, o mundo cinematográfico e a sociedade perderam o gênio Charlie Chaplin. Um dos maiores talentos que a História da Humanidade já conheceu.

Continuar Lendo  Clínicas conveniadas Unimed

Entre outros, citamos aqui, alguns de seus filmes (longas-metragens) que se tornaram verdadeiros clássicos, sem contar os mais conhecidos de todos.

O Idílio Desfeito (1914), Em Busca do Ouro (1925), Os Clássicos Vadios (1921), O Garoto (1921), Monsieur Verdoux (1947), Um Rei em Nova York (1957).

Charlie Chaplin também deixou inúmeras frases que ainda são tão admiradas nos tempos atuais. Vamos citar aqui algumas delas:

“Se tivesse acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teria ouvido verdades que teimo em dizer brincando, falei muitas vezes como um palhaço, mas jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria”.

“A beleza é a única coisa preciosa da vida. É difícil encontrá-la, mas quem consegue descobre tudo”.

“Mais do que máquinas, necessitamos de humanidade”.

“Um dia sem sorrir é um dia desperdiçado”.

Esse é o nosso Grande Mestre, Charlie Chaplin. Passou por nós e deixou sua marca indelével.

 

Top