Cesta básica preço 2012

A cesta básica é composta por diversos itens que estão presentes na mesa do brasileiro diariamente. No mês de janeiro os produtos que fazem…

Por Élida Santos em 03/02/2012

Foram analisados 31 itens da cesta básica (Foto: Divulgação)

A cesta básica é composta por diversos itens que estão presentes na mesa do brasileiro diariamente. No mês de janeiro os produtos que fazem parte dessa relação tiveram uma diminuição de preço para os paulistanos. O valor médio do conjunto de itens recuou 0,16% no período de 13 a 19 de janeiro, de acordo com dados do Procon de São Paulo. Entre os 31 produtos que fazem parte da cesta, 18 tiveram alta de preços, 11 apresentaram baixa e 2 continuaram estáveis no período que a pesquisa foi efetuada.

Se for levado em consideração o mês todo de janeiro o valor dos itens que compõe o grupo que atende as necessidades básicas dos brasileiros, o preço da cesta básica caiu 1,95%. No levantamento anterior o valor médio dos produtos somados chegou a R$ 341,03, porém, na última análise o conjunto de mercadorias chegou a R$ 340,48.

Os itens de alimentação estão mais baratos (Foto: Divulgação)

O fator determinante da queda do custo da cesta básica foi os itens de alimentação, que registrou a maior baixa, que foi de 0,69%. Os produtos que mais influenciaram a derrubada de valores no período, considerando os respectivos pesos no grupo básico, segundo o Procon, foram a carne de segunda sem osso (- 0,41%), carne de primeira (-0,40%), frango resfriado inteiro (-0,21%), ovos brancos (-0,15%) e macarrão feito com ovos e farinha (-0,06%).

A diminuição dos itens de alimentação não foi a mesmados produtos de higiene pessoal (Foto: Divulgação)

Em contraposição dos itens de alimentação o grupo que faz parte do departamento de higiene pessoal teve forte alta no período, atingindo uma elevação de custos de 4,18%. Na relação de itens que apresentaram as maiores mudanças de custo dentro da cesta básica, estão o papel higiênico fino branco, que o preço subiu 10,05%; feijão carioquinha, cujo valor disparou 7,76%; e a batata, com aumento de 5,59%.

Para driblar o custo dos produtos da linha de higiene pessoal o consumidor deve pesquisar os preços em vários dias e locais diferentes, optando sempre pelo mais barato. Dessa forma o aumento não terá muito impacto no bolso das famílias brasileiras. Semanalmente todos os produtos possuem uma variação de valores, tanto para mais, quanto para menos, por isso, fique atento.

Top