Celulares piratas: como identificar

Nos dias atuais podemos afirmar que a pirataria chegou ao seu nível extremo, visto que os mínimos aspectos da aparência de um produto são…

Por Paulo Lima em 22/04/2013

Nos dias atuais podemos afirmar que a pirataria chegou ao seu nível extremo, visto que os mínimos aspectos da aparência de um produto são copiados de maneira totalmente aberta, conferindo ao item uma incontestável originalidade. Existem muitos casos onde um determinado aparelho é submetido às análises, chegando-se a conclusão de que se trata realmente de um produto legítimo, ao passo que sua programação interna e outros elementos revelam a sua falsificação, de modo que inúmeros danos podem ser causados em quem o utiliza. Por isso, para você que deseja passar longe destes recursos, saiba mais sobre como identificar um celular pirata:

Saiba como diferenciar um aparelho original de um falsificado (Foto: Divulgação)

☰ CONTEÚDO

Conheça o aparelho

Muitas são as dicas para identificar os celulares piratas. A primeira delas é avaliar o seu aspecto externo, visto que o modelo pode apresentar cores que os legítimos não possuem ou ainda diferenciação na posição dos logotipos, entre outros mínimos detalhes. Em seguida, veja se os itens de ordem programática são os mesmos e a questão de compatibilidade de chips e operadoras. A título de exemplo, existem modelos exclusivos e bloqueados para determinadas companhias de telefonia móvel, sendo que o pirata é vendido desbloqueado e até mesmo com a possibilidade de inserção de dois chips.

Conheça bem o aparelho original antes de acreditar em qualquer propaganda (Foto: Divulgação)

De olho na garantia

Para saber se o celular é pirata outro fator determinante é a garantia do produto. Os itens originais, mesmo que vendidos por outros fornecedores, além da garantia da loja, apresentam a garantia de fabrica e geralmente com a cobertura de um ano. Os produtos falsificados dificilmente fornecem essa utilidade, como também não apresentam uma nota fiscal – por isso, exija-a sempre.

Funcionalidade e disponibilidade

Os celulares piratas geralmente aparecem em cena quando determinado modelo ainda não está disponível no Brasil ou quando encontram-se fora de estoque nas lojas. Por isso, seja bem antenado, pois até mesmo alguns revendedores autorizados, não sabendo que o modelo está fora de cena, são enganados e revendem o produto. Depois de confirmada a disponibilidade, teste a funcionalidade do aparelho, uma vez que os itens falsificados apresentam sistemas operacionais lentos e até mesmo materiais de baixa qualidade em sua estrutura.

Os celulares piratas apresentam recursos e cores inexistentes nos modelos legítmos (Foto: Divulgação)

Número do IMEI

O IMEI é um número que cadastra os aparelhos junto às operadoras, de modo que os modelos de celulares falsificados não apresentam um, ou até mesmo utilizam um falso. Para reconhecer um item pirateado através do IMEI, veja sob a bateria ou disque *#06# no telefone. Em seguida, acesse ao site do International Numbering Plans para a análise do aparelho.

Além destes, outros fatores como preço, avaliação da bateria – que obrigatoriamente deve ser a original de fabrica – entre os aspectos da loja fornecedora e a avaliação dos outros modelos vendidos devem ser considerados, para que você não caia no erro de adquirir um item falsificado.

Não deixe de conferir:

Riscos de comprar brinquedos piratas.

Remédio falso, como reconhecer.

Top