Cefaleia tensional: o que é, como lidar

A dor de cabeça ou cefaleia, como é conhecida pelo meio médico, em geral, é desencadeada quando o indivíduo está sob pressão, ansioso ou…

Por Editorial MDT em 18/04/2012

Um número considerável da população sofre de cefaleia tensional.

A dor de cabeça ou cefaleia, como é conhecida pelo meio médico, em geral, é desencadeada quando o indivíduo está sob pressão, ansioso ou cansado. Esse tipo de dor é manifestado de maneira latejante, mas sem que haja fator de melhora.

Muitos indivíduos sofrem com essa apresentação que é denominada como cefaleia tensional. Para saber um pouco mais a respeito desse problema tão comum, separamos algumas informações.

Causas de cefaleia tensional

A dor de cabeça do tipo tensional se manifesta como um incômodo, de média intensidade, que pode acometer qualquer parte da cabeça. Além disso, sua dor é classificada como latejante e não há fator de melhora em relação ao quadro. A principal causa desse tipo de dor de cabeça está relacionada às tensões musculares que podem acometer a cabeça, o pescoço, a nuca e o couro cabeludo.

Classificação da cefaleia tensional

A cefaleia tensional é dividida em dois tipos: crônica e episódica.

  • Cefaleia tensional episódica: esse tipo de dor de cabeça não é tão grave e, geralmente, é desencadeada por determinadas situações. Assim, é possível identificar a fonte de estresse.
  • Cefaleia tensional crônica: esse quadro costuma ser mais grave e apresenta uma grande variação de sinais e sintomas. Em geral, após ser iniciada, pode durar até 24 horas.

Manifestações que podem acompanhar a cefaleia tensional

Tanto a cefaleia tensional episódica, quanto a crônica, podem apresentar sinais e sintomas associados, incluindo:

  • Dor localizada na região temporal (lateral da cabeça), nuca ou em toda a cabeça;
  • Músculos tensos e contraídos, em especial os do pescoço;
  • Dor que parece realizar uma pressão sobre a cabeça.

Permanecer longos períodos em frente ao computador colabora com o aparecimento da cefaleia tensional.

Situações que podem desencadear o problema

São várias as situações que podem engatilhar a dor de cabeça tipo tensional, entre eles podemos citar:

  • Trabalhar ou permanecer em frente ao computador por longos períodos;
  • Má postura;
  • Flexão prolongada do pescoço;
  • Tensão nos olhos;
  • Estresse;
  • Ansiedade.

Como reduzir ou prevenir a cefaleia tensional

Para reduzir ou prevenir os sinais e sintomas da dor de cabeça tipo tensional é simples, basta:

  • Realizar pequenos intervalos durante o trabalho, em especial aqueles indivíduos que realizam longos serviços em frente ao computador;
  • Realizar alongamento, antes e depois do expediente do trabalho;
  • Aliviar o estresse com a realização de atividades relaxantes, como o yoga, o pilates e a massagem;
  • Melhorar a postura.

A prática de massagem auxilia na prevenção e na redução dos sintomas da cefaleia tensional.

A cefaleia tensional acomete um número considerável da população. Para preveni-la é fácil, basta realizar atividades relaxantes, adquirir uma educação postural, entre outras atitudes. Vale ressaltar que caso a dor persista, é preciso procurar um atendimento médico especializado o quanto antes.

Top