Catarata em cães: como tratar

A catarata é uma doença que pode afetar a visão dos cães. Essa doença causa opacidade da lente ou cristalino, parte que permite a…

Por Editorial MDT em 12/12/2012

A catarata é uma doença que pode afetar a visão dos cães. Essa doença causa opacidade da lente ou cristalino, parte que permite a passagem da luz até a retina, facilitando a focalização dos objetos. Quando em estágio avançado, essa patologia pode causar a perda da visão. Saiba mais sobre catarata em cães e veja como tratar esse problema.

A catarata é um problema que pode comprometer a visão do cão. (Foto: divulgação)

Catarata em cães

A catarata é uma doença oftálmica que pode afetar cães e gatos (nos felinos com menor frequência) que deixa as fibras e as cápsulas da lente opacas. Nos casos mais severos, a doença pode levar a perda da visão. Ela pode surgi por traumas, diabetes, problemas congênitos, inflamações intraoculares severas, presença de tumores, contato com substâncias tóxicas, envelhecimento e defeito hereditário recessivo (sendo o mais comum).

A maioria das cataratas em cães tem caráter hereditário e acomete os dois olhos. Algumas raças possuem predisposição ao desenvolvimento dessa doença, é o caso de cães da raça: Poodle, Cocker, Golden, Schnauzer, Labrador Retriever, West Highland White Terrier e Afghan Hound.

É preciso fazer consultas periódicas com o médico veterinário oftalmologista. (Foto: divulgação)

Veja também como lidar com a obesidade canina 

Tratamento da catarata

O tratamento da catarata é especificamente cirúrgico. Não há comprovações científicas de que o tratamento clínico da catarata possa retardar o desenvolvimento da doença nos cães. O procedimento cirúrgico é feito por facoemulsificação (ultra-som) e os melhores resultados são em cataratas nas fases iniciais. Porém as cataratas maduras também podem ser operadas.

Outro fator que deve ser considerado na catarata canina é que ela pode estar acompanhada de atrofia progressiva da retina, principalmente nas raças Poodle e Cocker. Sendo assim, é necessário fazer uma eletroretinografia caso o exame do fundo do olho não seja possível, pois em caso de cirurgia de remoção da catarata o cão pode ainda não enxergar por causa da atrofia.

Ainda assim, a catarata deve ser removida, pois suas complicações podem causar a perda total da visão. A eletroretinografia é usada para nos dar um prognóstico, ou seja, mostrar as chances do animal voltar a enxergar após a cirurgia.

O tratamento para catarata é exclusivamente cirúrgico. (Foto: divulgação)

Veja também as doenças mais comuns em cachorros 

A catarata é uma doença muito comum que acomete os cães de várias idades, sendo causada por vários fatores e aparecendo principalmente durante o envelhecimento. Não há como prevenir o surgimento dessa doença, mas podemos diminuir sua incidência não reproduzindo os animais afetados e levando sempre o cãozinho ao veterinário para uma consulta oftalmológica.

Top