Caso da menina de 14 anos que morreu no Hopi Hari

Na última sexta-feira (24), uma menina de apenas 14 morreu ao cair de um brinquedo no Hopi Hari. As investigações sobre o caso ainda…

La Tour Eiffel

Na última sexta-feira (24), uma menina de apenas 14 morreu ao cair de um brinquedo no Hopi Hari. As investigações sobre o caso ainda estão em andamento, mas a tragédia foi capaz de gerar dúvidas a respeito do funcionamento das principais atrações dos parques brasileiros.

Entenda o caso

Gabriela Mishimura estava no Hopi Hari junto com a família quando decidiu se aventurar na Torre Eiffel, um dos brinquedos mais populares do parque. No entanto, algo deu errado e a adolescente despencou do brinquedo, sofrendo traumatismo craniano. Ao ser levada ao hospital, Gabriela chegou sem vida.

De acordo com testemunhas, a menina se desprendeu do equipamento de segurança a 20 metros do chão. A mãe da garota, que concedeu entrevista ao Fantástico da Rede Globo, se revelou muito abalada com o ocorrido. Ela disse que notou a falta de um fecho no equipamento da filha, mas a menina afirmou que a trava estava bem presa. Um funcionário ainda afirmou que o brinquedo era seguro e não tinha problema.

A mãe e o pai de Gabriela também ocupavam lugares na “La Tour Eiffel”, mas não perceberam o momento da queda. O acidente só se tornou claro para os pais quando viram a garota de 14 anos estirada no chão.

Gabriela Mishimura vivia no Japão com os pais.

Gabriela Mishimura vivia com a família no Japão há nove anos e estava passando férias na casa de parentes em Guarulhos. Ela é filha de mãe brasileira e junto com a família veio ao Brasil, depois de nove anos sem visitar o país.

O parque temático, situado a 30 km de Campinas, fechou as suas portas no dia do acidente e voltou a funcionar normalmente no sábado (25). No entanto, a Polícia está dando continuidade às investigações para descobrir o que causou a queda da garota, considerando principalmente a possibilidade de falha humana. As demais atrações do Hopi Hari irão funcionar nos próximos dias, exceto “La Tour Eiffel”, que permanecerá fechada até que as causas do acidente sejam esclarecidas pela perícia.

Leia Também:  Compra Coletiva Livros

Tudo leva a crer que houve uma falha mecânica, mesmo o Hopi Hari afirmando que faz testes diariamente para avaliar a segurança de cada brinquedo.

A adolescente foi enterrada no Cemitério Parque Jardim das Primaveras I, em Guarulhos.

O acidente com Gabriela Yukay Nychymura não foi o primeiro no parque temático. Em 2007, Arthur Wolf morreu em um brinquedo chamado Labirinto, vítima de choque anafilático seguido por parada cardiorrespiratória na atração, os funcionários do parque estão vestidos de monstros e pregam sustos nos visitantes em meio a fumaça do gelo seco.

Sobre “La Tour Eiffel”

“La Tour Eiffel” é uma das principais atrações do parque temático Hopi Hari, estando localizada na parte sudoeste do Hopi Hari. O brinquedo possui quase 70 metros de altura e, ao atingir o topo, proporciona queda livre de 94 Km/h em apenas 3 segundos.

Top