Casamento Caipira

Casamento Caipira

Redacao 22/06/2016 Festa Junina

O mês de junho, sempre foi um mês de muita alegria no Brasil, graças às comemorações das festas juninas. Acompanhada de deliciosas comidas típicas e muita música, as festas juninas no Brasil estão ganhando cada vez mais espaço, inclusive nas grandes cidades onde são realizados concursos de quadrilhas e o tão esperado casamento caipira.

Casamento caipira a diversão da Festa Junina (Foto: Divulgação)

Casamento caipira a diversão da Festa Junina (Foto: Divulgação)

Festas Juninas

O norte e principalmente o nordeste do Brasil são as regiões onde as festas mais são comemoradas, mas o restante do país, está descobrindo a cada ano o quanto é divertido estas comemorações e cada vez é maior o número de pessoas participando em todos os estados. Fogueira, música animada, roupas caracterizadas como calças remendadas, camisa xadrez, vestido de chita e chapéu remendado, bandeirinhas, tudo isto está no cenário das festas juninas que esquentam as noites frias deste mês com muitas brincadeiras e o tradicional casamento caipira.

Os famosos também participam dessa brincadeira (Foto: Divulgação)

Os famosos também participam dessa brincadeira (Foto: Divulgação)

Casamento Caipira na Festa Junina

Um dos momentos mais aguardados nas festas juninas, é o Casamento Caipira. Quando chega a hora do Casório Imaturo, como também é conhecido o Casamento Caipira na festa junina, todos se agrupam para ver a história que se repete há anos:

O casamento caipira está presente em todos os arraias (Foto: Divulgação)

O casamento caipira está presente em todos os arraias (Foto: Divulgação)

História do Casamento Caipira

A noiva ficou grávida antes de se casar e o noivo desesperado com medo do sogro tenta fugir. Mas o delegado com seus soldados o impedem e levam o noivo, ou melhor, arrastam o noivo até o altar onde o casamento será realizado. Durante o casamento o noivo é vigiado pelo pai da noiva, o delegado e seus soldados que não deixaram o noivo descer do altar enquanto não estiver casado. Terminado o casamento, agora sim, começa a festança, com foguetes, quadrilhas e os comes e bebes.

O que vale mesmo é a diversão da brincadeira do casamento caipira (Foto: Divulgação)

O que vale mesmo é a diversão da brincadeira do casamento caipira (Foto: Divulgação)

Influências regionais

Esta história sofre influência das pessoas de cada região. Em cada estado, cada cidade, a história pode apresentar pequenas ou grandes alterações. Em algumas são incorporadas personagens da atualidade no casamento, por exemplo, se na cidade tem alguém que se parece com o presidente dos Estados Unidos, ou com, ou alguém famoso, algum artista da televisão, a pessoa pode imitá-la e ser uma das testemunhas ilustres do casamento.

Pode-se também fazer o público participar mais ativamente do casamento, por exemplo, na hora que o padre pergunta ao noiva se ele aceita a noiva como legítima esposa, o noivo pode virar para o público e perguntar: “O que eu digo minha gente?” – E o povo responde bem alto: “Siiimmmm!”

Também, no momento que o noivo tenta fugir, ele pode sair correndo entre as pessoas, fazendo graça e o delegado com os soldados atrás que, por engano, levam um outro rapaz até o altar. Mas este “engano” nada mais é do que uma brincadeira, quando a noiva diz para o sô delegado que o noivo dela não é este rapaz.

Enfim, cada região renova a história fazendo com que todos se divirtam bastante. O que não pode faltar na história é o bom humor, as roupas típicas e o sotaque carregado de caipira que deixa a história muito mais engraçada!

 

 

Outros artigos

Massagem: cuidados antes de fazer

29/10/2012

Massagem: cuidados antes de fazer

Depois de um longo dia de trabalho, estudos, correria em geral, nada melhor do que uma boa massagem para relaxar. As massagens proporcionam vários benefícios ao corp...

Curso Gratuito de Turismo Rural 2015

05/08/2015

Curso Gratuito de Turismo Rural 2015

O Curso Gratuito de Turismo Rural 2015 é uma tendência que existe já algum tempo aqui no Brasil, principalmente em cidades do interior mais próximas da capital. Isso...