Carros revestidos de Fibra de Carbono

As fibras de carbono são compostos sintetizados através outros materiais carbonáceos, em sua forma mais comum advindos da pirólise ou da oxidação da poliacrilonitrila.…

Carro super esportivo com fibra de carbono

As fibras de carbono são compostos sintetizados através outros materiais carbonáceos, em sua forma mais comum advindos da pirólise ou da oxidação da poliacrilonitrila. Em comparação com o aço, o alumínio e até o titânio, as fibras de carbono são mais leves, mais rígidas, mais resistentes e com maior limite à fadiga e, por isto, têm aparecido cada vez mais como uma opção para a indústria automobilística mundial.

Lamborghini Sesto Elemento

Inicialmente as fibras de carbono foram utilizadas em carros esportivos de alta performance, como no caso de diversos modelos da Lamborghini. Talvez o melhor exemplo de automóvel de superluxo da fabricante ítalo-francesa seja o modelo Sesto Elemento, que leva o carbono até em seu nome. Batizado assim em função da posição do carbono na tabela periódica, o carro tem a carroceria de fibras de carbono, o que o deixa extremamente leve, apenas 999 quilos, e permite que chegue de o a 100 km/h em apenas dois segundos e meio, alcançando uma velocidade máxima superior a 300 quilômetros por hora.

Hoje as fibras de carbono já começam a ganhar mais espaço no mercado automobilístico, não ficando mais restritas aos modelos de superluxo.

BMW e seus carros com Fibra de Carbono

Bmw i30 com fibras de carbono

A alemã BMW, por exemplo, anunciou recentemente que os modelos I3 – um de seus dois primeiros carros de série com motores elétricos – e o I8, de propulsão híbrida, serão completamente revestidos por fibras de carbono. A troca do aço pelo material composto deve deixar os modelos entre 250 quilos e 350 quilos mais leves, o que deverá resultar em mais agilidade para os dois carros. A previsão é que o BMW I3 chegue ao mercado em 2013, já o I8 só deve começar a ser vendido em 2014.

Leia Também:  10 direitos que você tem por pagar o Seguro Obrigatório

 

Novas tecnologias com Fibra de Carbono

 

Ford Mustang com Fibra de Carbono

Cientistas de todo o mundo que trabalham para a indústria automobilística tentam, há anos, baratear e agilizar o processo de sintetização e modelagem das fibras de carbono, propiciando que o material seja utilizado de maneira mais efetiva nos processos de produção em massa do setor.

Recentemente, a japonesa Teijin anunciou que desenvolveu uma tecnologia de moldagem das fibras de carbono capaz de viabilizar que o material composto seja utilizado em processos de produção de massa da indústria automobilística. A nova tecnologia da Teijin possibilita a produção de carrocerias de automóveis em apenas trinta segundos.

Para fabricar os monoblocos em menos de um minuto, a empresa japonesa utilizou materiais intermediários feitos de resina termoplástica ao invés das convencionais resinas termocuradas, geralmente utilizadas no processo. Estes materiais intermediários flexibilizam o processo e permitem o uso seletivo das fibras carbonáceas.

Com o avanço da tecnologia e a diminuição dos custos da sintetização e da moldagem das fibras de carbono, os materiais compostos dos carbonáceos ficam cada vez mais acessíveis à indústria automobilística e hoje já nos permite pensar em um futuro, não tão longínquo, de automóveis fabricados inteiramente com este material.

Fotos de Carros revestidos com Fibra de Carbono

Top