Capital de giro: o que é

Quem está pensando em abrir um negócio já deve ter se deparado com algumas terminologias com as quais precisa se preocupar. Este é o…

Por Paulo Lima em 28/01/2013

Quem está pensando em abrir um negócio já deve ter se deparado com algumas terminologias com as quais precisa se preocupar. Este é o caso do capital de giro ou capital de trabalho, que é o dinheiro necessário para dar continuidade às operações de sua empresa.

Por exemplo, uma determinada companhia compra um produto X ao preço de custo de R$50 mil e revende por R$100 mil. Com o lucro de R$50 mil, essa companhia readquire novas peças pelo mesmo custo, revende a mercadoria e realiza outras operações. Neste caso, o capital de giro desta empresa é de R$50 mil.

O capital de giro está ligado a todas as contas que movimentam o dia a dia do seu negócio. (Foto: Divulgação).

Portanto, como o próprio nome já diz, o capital de giro está ligado a todas as contas que movimentam o dia a dia de uma instituição. Em geral, o volume de capital utilizado por uma empresa depende de fatores como volume de venda, política de crédito e nível de estoque mantido.

Veja também: Financiamento de capital de giro caixa.

Por outro lado, existem situações que podem prejudicar o fluxo deste dinheiro. As dificuldades relativas ao CDG estão relacionadas à redução de vendas, crescimento de inadimplência, aumento das despesas financeiras e dos custos e desperdícios de natureza operacional.

Para que serve o capital de giro

Em geral, o capital de giro é destinado ao financiamento para clientes, manutenção de estoque e pagamento de fornecedores, impostos e funcionários. (Foto: Divulgação).

Ao abrir um negócio, você já deve ter disponível um capital de giro que atenda as demandas iniciais de sua empresa. Em geral, ele deve ser destinado às seguintes operações:

• Oferecer financiamento aos clientes (no caso de vendas a prazo);
• Manter estoque;
• Pagar os fornecedores;
• Pagar os salários dos funcionários;
• Pagar os impostos;

Saiba como evitar a falência da empresa.

Dificuldades relacionadas ao capital de giro

Fazer o direcionamento correto desse dinheiro é um dos maiores desafios do empreendedor. (Foto: Divulgação).

Existem outras aplicações às quais o capital de giro se destina. Por isso, fazer o direcionamento correto desse dinheiro é um dos maiores desafios do empreendedor. O ideal é contar com a ajuda de um administrador financeiro para que ele possa melhor aplicar o seu capital e conduzir o seu negócio.

Outro desafio para o administrador é operar a necessidade de capital de giro com a dimensão exata. Vale destacar que um elevado volume de capital contribui para o desvio de recursos que poderiam ser aplicados nos ativos permanentes da empresa. Por outro lado, caso ele seja muito reduzido, a capacidade de operação e de vendas do negócio acaba ficando comprometida.

Como você deve ter percebido, o capital de giro envolve conceitos complexos, bem como operações que exigem conhecimentos técnicos avançados. Para saber mais sobre o assunto, procure um administrador e ouça as orientações que ele pode dar a respeito.

Top