Câmeras ao vivo na Amaral Peixoto

A RJ-106, ou Rodovia Amaral Peixoto, é uma via do estado do Rio de Janeiro que tem mais de 200 quilômetros de extensão. Esse…

Por Élida Santos em 10/09/2012

A RJ-106, ou Rodovia Amaral Peixoto, é uma via do estado do Rio de Janeiro que tem mais de 200 quilômetros de extensão. Esse importante acesso terrestre liga a RJ-104, a cidade de São Gonçalo, à BR-101, na altura do município de Macaé. Por isso, diariamente milhares de pessoas passam nesse local.

Leia mais sobre: CET Rio Câmeras Ao Vivo

 

As câmeras de segurança das rodovias ajudam os motoristas que ainda não saíram de casa a ver as condições da pista (Foto: Divulgação)

A Rodovia Amaral Peixoto partindo da localidade de Tribobó, atravessa várias cidades cariocas, entre elas, Saquarema, Maricá, Iguaba Grande, Araruama, São Pedro d’Aldeia e Cabo Frio. A RJ-106 é uma das mais importantes vias da Região dos Lagos, sempre com grande movimento de automóveis, sobretudo durante o verão, quando a quantidade de turistas que vão em direção ao litoral aumentam.

Assista as imagens ao vivo da Amaral Peixoto

Se você está entre o grupo de pessoas que tem em sua rota a Rodovia Amaral Peixoto, saiba que a Prefeitura do Rio de Janeiro disponibilizou as imagens das câmeras de vigilância que atuam 24 horas do dia ao vivo nesse trecho no site www.rio.rj.gov.br. Para a CET-Rio esses equipamentos servem para manter a ordem e a segurança nessa via, podendo ser feito através das imagens captadas um plano preventivo.

Para os motoristas, o interessante desse ser viço gratuito que pode ser acesso através de qualquer computador é a possibilidade de visualização do trânsito e de eventuais acidentes que obstrua a passagem, dando a cada pessoa a oportunidade de desviar desses empecilhos que podem atrasar a viagem.

Saiba mais sobre: Ponte Rio Niterói | Câmeras de Trânsito Ao Vivo

 

Acesse o site da CET-Rio e veja as imagens das câmeras de vigilância da Amaral Peixoto (Foto: Divulgação)

Saiba mais sobre a Rodovia Amaral Peixoto

Os 30 quilômetros iniciais da Rodovia Amaral Peixoto, localizados entre a Tribobó e Maricá, foram duplicados nos anos de 2005 e 2006. O trecho que corta a cidade de São Pedro D’Aldeia também se encontra duplicado. O restante do trajeto é feito em pista simples, sendo que a parte entre Maricá e Saquarema considerado o mais perigoso, por não ter acostamento e por ter curvas muito sinuosas, principalmente na Serra de Mato Grosso, na divisa entre as duas cidades. Por isso, é muito importante olhar as câmeras ao vivo pelo site da CET-Rio antes de sair de casa, além de andar dentro dos limites de velocidade exigidos para evitar acidentes.

Top