Bronzeamento artificial: dicas e cuidados

O bronzeamento artificial é uma técnica que deixa a pele bronzeada, por meio de sessões em camas e cabines de bronzeamento ou através de jatos,…

O bronzeamento artificial é uma técnica que deixa a pele bronzeada, por meio de sessões em camas e cabines de bronzeamento ou através de jatos, que vão escurecendo a cor da pele gradativamente, o que não causa queimaduras ou descamação.

As cabines são feitas com uma estrutura de acrílico transparente e luzes passam para iluminar, quem está dentro da cabine. As lâmpadas tem variação na pressão podendo ser alta, mista ou baixa e geram 98% de luz ultravioleta A (que tem potencial carcinogênico e portanto, podem causar câncer de pele) e 2% de ultravioleta B.

Saúde e bronzeamento artificial

Embora os locais ou clínicas que oferecem o serviço de bronzeamento artificial afirmem que é seguro, os médicos dermatologistas alertam que há riscos de envelhecimento precoce da pele e de câncer de pele, causado pelos raios ultravioletas,  emitidos nas camas e cabines de bronzeamento. Os efeitos nocivos dos raios ultravioletas, muitas vezes, só são percebidos muitos anos depois. Os danos da irradiação podem dar os primeiros sinais dez anos após o início do problema.
Dicas e cuidados
– Antes de iniciar algum tratamento estético, como o bronzeamento artificial, consulte um médico dermatologista e veja se é possível iniciar o bronzeamento artificial.
– Se você está se submetendo a outros tipos de sessões de beleza, como peeling, não é recomendado que faça sessões de bronzeamento artificial.
– Ao se submeter ao bronzeamento artificial, retire objetos como bijuterias ou outros adereços e não coloque perfume ou maquiagem, isso evita que a pele fique manchada. O único objeto permitido e recomendado para entrar na cabine de bronzeamento é o seu biquíni e um óculos de proteção para evitar danos às suas córneas.

– Faça uma sessão por dia e dê intervalo de 48 horas, para a pele se recuperar.

Leia Também:  Bronzeamento Artificial em Câmaras – Porque é Prejudicial

– Depois da sessão, beba água.

Na tentativa de ganhar uma cor bronzeada, seja no verão ou no inverno, muitas mulheres e até homens recorrem a esse método. Porém, o rosado da pele, que antes tinha sinônimo de saúde, hoje em dia pode ganhar conotação de doença, dependendo da forma como a pessoa se expõe aos raios ultravioletas, que estão tanto nos raios do sol da praia quanto nas cabines de bronzeamento artificial, espalhadas por aí.

Top