Brasil enfrenta Argentina nesta quarta-feira em Superclássico

Extinta Copa Roca é reeditada a partir deste ano como Superclássico das Américas; Partida de volta acontece no dia 28, em Belém Depois de…

Sem craques "europeus", Ronaldinho Gaúcho é a aposta do Brasil para faturar o Superclássico das Américas

Extinta Copa Roca é reeditada a partir deste ano como Superclássico das Américas; Partida de volta acontece no dia 28, em Belém

Depois de 35 anos, Brasil e Argentina voltam a disputar um torneio amistoso bastante tradicional no passado. Trata-se da antiga Copa Roca, que teve sua última edição realizada em 1976, e que agora batizada como Superclássico das Américas será reeditada e promete acirrar ainda mais a rivalidade entre argentinos e brasileiros.
Neste ano, os duelos para ver quem fica com o troféu serão realizados nos dias 14 de setembro, no estádio Mario Alberto Kempes, em Córdoba, na Argentina, e no dia 28 de setembro, em Belém.

A curiosidade é que tanto brasileiros quanto argentinos só podem convocar atletas que atuam em seus campeonatos locais. Para a sorte dos brasileiros, craques do quilate do argentino Lionel Messi estão fora das duas partidas.
Essa pode ser uma boa oportunidade para o treinador da Seleção Brasileira, Mano Menezes, testar alguns atletas que se destacam no futebol nacional, mas que ainda não tiveram chances de defender a seleção.
Para os clubes brasileiros a vantagem é que nenhum time será desfalcado no campeonato nacional, já que não haverá rodada nos dias dessas partidas.

A Seleção Brasileira deve ser escalada para partida de ida com: Jefferson, Danilo, Dedé, Réver e Kléber; Ralf, Casemiro, Ronaldinho Gaúcho e Lucas; Neymar e Leandro Damião.

Mais sobre a Copa Roca
De acordo com dados históricos, a Copa Roca foi realizada 11 vezes, com oito conquistas da Seleção Brasileira. Na última edição do torneio, em 1976, o Brasil ergueu a taça ao derrotar os hermanos por 2 a 0, no Maracanã. Agora, os comandados de Mano Menezes têm a chance de manter o troféu em solo brasileiro.

Leia Também:  Palmeiras tem sua segunda pior campanha na era dos pontos corridos

Top