Bilhete único 2012 – reajuste

Andar no transporte público seja em qualquer cidade considerada de grande porte, é um exercício à paciência e ao bom senso. Todos os dias,…

Por Redacao em 22/12/2011

Andar no transporte público seja em qualquer cidade considerada de grande porte, é um exercício à paciência e ao bom senso. Todos os dias, milhões de brasileiros enfrentam esta difícil situação no dia a dia, visto que, infelizmente, os meios de transportes públicos, no Brasil, ainda deixam muito a desejar se compararmos com o de outros países.

Andar no transporte público seja em qualquer cidade considerada de grande porte, é um exercício à paciência e ao bom senso. (Foto: Divulgação)

Mas, mesmo enfrentando uma difícil situação, ainda temos boas opções de transporte como é o caso do metrô, um transporte barato que pode levar os passageiros a grandes destinos, com preços menores quando comparados aos preços cobrados pelas empresas de ônibus.

Para quem mora em cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, onde o metrô é muito utilizado, as empresas tentam, ao longo dos anos, melhorar o tipo de serviço prestado aos usuários, mas a enorme quantidade de pessoas pode ser um ponto difícil de ser administrado.

No próximo ano, muitos produtos e serviços do país deverão sofrer reajuste em seus preços e, a passagem de metrô não ficará fora disto. Para as pessoas que fazem o uso do Bilhete Único do metrô, saiba que a partir do dia 15 de janeiro deverão pagar uma nova tarifa. Você não esperava, não é mesmo?!

Para as pessoas que fazem o uso do Bilhete Único do metrô, saiba que a partir do dia 15 de janeiro deverão pagar uma nova tarifa. (Foto: Divulgação)

O atual valor sofrerá um reajuste de 12,27% que é a variação do IPCA, entre novembro de 2009 e novembro de 2011. Desta forma, a nova tarifa que, atualmente, é de R$ 4,40 será R$ 4,95. Salientamos que o reajuste já foi publicado no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro.

Diante da informação acima, os usuários deverão se programar o quanto antes para não ter nenhum tipo de surpresa no final do mês e, como o reajuste foi de mais de 10%, certamente muitas pessoas terão dificuldades para pagar a nova tarifa de metrô no Rio.

Refletindo sobre o assunto, quem mais deverá sofrer com o novo reajuste das tarifas das passagens de metrô será a massa trabalhadora que atua no mercado de maneira formal ou até mesmo em trabalhos informais. Agora, imagine a situação das pessoas que trabalham em empresas que custeiam apenas duas passagens de metrô! A partir de janeiro saiba que os custos aumentam! Comunique ao seu empregador.

Certamente, o novo reajuste das passagens de metrô será sentido por todos nós. O ideal é começar a refazer os cálculos sobre os gastos com passagens e ver a melhor forma de economizar. O aumento poderá representar um problema grave para quem depende da condução do metrô para trabalho e outros compromissos. Pense nisto!

Top