Bilhete aéreo: como funciona

Para fazer uma viagem nacional ou internacional de avião é necessário providenciar o bilhete aéreo. Este recurso, também chamado de passagem, garante lugar no…

Para fazer uma viagem nacional ou internacional de avião é necessário providenciar o bilhete aéreo. Este recurso, também chamado de passagem, garante lugar no voo e comprova diferentes detalhes do transporte aéreo. O bilhete parece um simples pedaço de papel, mas quem não sabe interpretá-lo pode comprometer a viagem.

Hoje em dia, comprar passagens áreas se tornou mais simples, afinal os preços estão mais acessíveis e a internet facilita a mecânica da compra. No entanto, a aquisição de passagens aéreas aparece em terceiro lugar no ranking de reclamações da Andep (Associação Nacional em Defesa dos Direitos dos Passageiros do Transporte Aéreo), ficando atrás apenas dos atrasos ou cancelamentos de voos e extravio de bagagens.

Saiba mais: Fatores que podem alterar o preço da passagem aérea

Cuidados necessários com o bilhete aéreo

Muitas pessoas compram suas passagens pela internet, por causa das facilidades oferecidas pelo e-commerce. No entanto, ao retirar o bilhete aéreo, elas devem estar conscientes de que o papel representa uma espécie de contrato firmado com a companhia aérea responsável pelo voo.

Logo após retirar o bilhete aéreo, o viajante deve conferir as informações dispostas no papel, como nome completo, classe do voo, número de voo, origem, destino, data, horário, poltrona, forma de pagamento e preço. O bilhete também apresenta um número intransferível, ou seja, que só pode ser usado pelo passageiro cadastrado.

Complicações com bilhete aéreo

O bilhete aéreo funciona como comprovante da compra da passagem, por isso a sua apresentação na hora de entrar no voo é essencial. Ele representa uma forma de controle tanto para a companhia como para o passageiro, pois ambos ficam cientes sobre o que foi firmado para o transporte.

Continuar Lendo  Cruzeiro para as Ilhas Gregas

Algumas complicações podem acontecer envolvendo os bilhetes aéreos. Confira:

– É importante tomar cuidado com a caligrafia do bilhete, pois se o nome assinado estiver em desacordo com a identidade, o representante da companhia pode achar que o passageiro quer embarcar usando o nome de terceiro;

– O passageiro deve se manter bem informado, inclusive sobre o reembolso em casos de cancelamento. Algumas tarifas promocionais não são reembolsáveis, por isso é necessário esclarecer esta questão na hora de retirar o bilhete;

– Quando a passagem é comprada através de uma agência de viagens e acontece uma falha, o consumidor tem o direito de ter o seu valor ressarcido, mediante uma solicitação por escrito;

– A compra de uma passagem aérea internacional requer ainda mais atenção, pois cada país possui as suas leis;

– A passagem promocional não é a melhor escolha quando o passageiro pode ter contratempos e precisar cancelar o voo. Como a tarifa nem sempre é reembolsável, o barato pode sair caro, diante da necessidade de adquirir um novo bilhete.

Veja também: Comprar passagens aéreas baratas – dicas

Top