Betaterapia para remover cicatrizes

É uma notícia excelente para quem queria se submeter a uma cirurgia plástica mas tinha medo de ficar com cicatrizes e uma novidade melhor…

É uma notícia excelente para quem queria se submeter a uma cirurgia plástica mas tinha medo de ficar com cicatrizes e uma novidade melhor ainda para quem não tem como fugir da operação e estava com medo de ficar com marcas aparentes e nada discretas. A Betaterapia para remover cicatrizes é um tratamento revolucionário que você vai conhecer nessa matéria.

Betaterapia para remover cicatrizes

Betaterapia para remover cicatrizes é um método utilizado pelos médicos para prevenção contra queloides e cicatrizes hipertróficas (cicatrizes em alto relevo). O tratamento utiliza energia emitida por elétrons, para prevenir a formação das quelóides e cicatrizações hipertróficas. A Betaterapia é um tratamento de prevenção e não adiantará passar por esse tratamento após o aparecimento da cicatriz e da queloide.

Ter um médico de confiança e competente é fundamental para garantir bom resultado estético após o ato cirúrgico, porém apenas isso não é o suficiente. O processo de cicatrização acontece de forma diferente em cada pessoa, e, algumas vezes, ele pode ocorrer de modo não adequado, o que acaba deixando a pessoa frustrada com as cicatrizes pós-operatórias.

Queloide

A queloide é um problema cicatricial bastante comum e que, infelizmente, ainda não tem prevenção. Ocorre com maior frequência nas pessoas com pele mais pigmentada e acaba deixando uma cicatriz exagerada, maior do que o tamanho do corte cirúrgico. Mesmo quem nunca teve o problema, pode vir a ter, e o contrário também é verdade, pois pessoas que geralmente apresentam formação de queloide podem apresentar cicatrização perfeita em outros locais do corpo. Ou seja, é um distúrbio que se comporta de maneira imprevisível.

Antes e depois do procedimento

Garantia de cicatrização perfeita

A betaterapia é um procedimento estético que revolucionou o mundo da cicatrização, pois garante uma restituição tecidual perfeita em 97% dos casos. Esse método segue alguns princípios da radioterapia, com algumas semelhanças entre si.

Leia Também:  Corretivo colorido: como usar sem errar

A betaterapia utiliza um aparelho que emite radioatividade, geralmente uma placa de estrôncio, com cerca de 1,5cm de comprimento, lançando raios do tipo beta na camada da pele onde estão localizados as células que atuam na formação de cicatrizes irregulares. A radiação inibe a proliferação dessas células, resultando em melhor estética cicatricial.

Para obter os melhores resultados são necessárias, em média, 10 sessões diárias, com tempo de exposição que pode variar dependendo do tamanho do corte. A ótima notícia é que não existem áreas onde a terapia é contraindicada, podendo ser feita em qualquer lugar do corpo. É um procedimento seguro e eficaz que pode ser usado em crianças, pois, nesse método, a radiação fica restrita somente à pele, além de ser indolor.

Quando iniciar o tratamento

O tratamento com betaterapia deve ser iniciado o mais rápido possível, de preferência no dia seguinte à cirurgia, a fim de agir precocemente nas células cicatriciais, garantindo melhores resultados.

As cicatrizes podem incomodar muito, principalmente em relação a estética

A betaterapia é um procedimento que deve receber atenção, uma vez que, oferece segurança para quem vai se submeter à cirurgia, mas não tem capacidade de agir sobre a queloide já formada. A solução, para esses casos, seria remover a cicatriz malformada e aplicar betaterapia.

Top